Archive for the ‘Campo Grande – MS’ Category

CGB Capítulo 5 – Maio de 2003

setembro 19, 2016

A Câmara Municipal mostrava-se, no dia 2, em “situação de penúria”. Os repasses da prefeitura não ultrapassariam R$ 13 milhões, no ano, quando haviam chegado a R$ 19 milhões em 1997. Os vereadores estavam sem reajuste de salários desde 1995, e continuavam a receber R$ 7.310,00 por mês. Os 250 servidores do legislativo municipal tiveram de se contentar com um aumento de apenas 5% em seus salários, valendo a partir de 1º de maio1 .

Atuações Político-Admininstrativas

No dia 2 de maio, na área central da cidade, a empresa Flex Park começava a operar o serviço de estacionamento rotativo com tarifação por parquímetros. O “chaveiro” com carga para 5 horas custava R$ 5,00, e a tarifa de referência era de R$ 1,00 por 1 hora de utilização do estacionamento, variando proporcionalmente a tarifa para mais ou para menos, conforme o período fosse maior ou menor do que 1 hora. O contrato, com vigência de 10 anos e valor estimado de R$ 15.840.000,00, fora assinado no ano anterior (em 22/03/2002) entre a AGETRAN e a empresa WPB Participações Acionárias e Comércio Ltda, após o devido processo licitatório2 .

Informava a Prefeitura, em press-release no saite Midiamax, que, desde a posse do prefeito Puccinelli, em janeiro de 1997, havia sido implantada cobertura asfáltica em 685 quilômetros de ruas, com as correspondentes drenagens de águas pluviais3 . No dia 29 o prefeito discutia com moradores do Jardim da Lapa e do Jardim dos Boggis a implantação de asfaltamento nas ruas dessas vilas4.

No dia 23 o governador Zeca do PT entregava as chaves de 95 unidades do Residencial Parque das Goiabeiras, no bairro Monte Castelo. Eram casas recém-construidas (de 62 m2, com 3 quartos, aluguel inicial de R$ 140,00) pela parceria entre o Programa Novo Habitar, do governo do Estado, e o Programa de Arrendamento Residencial – PAR – da Caixa Econômica Federal5 . No dia 29 era inaugurado CMU – Centro de Múltiplo Uso – no Aero Rancho6.

No dia 21 o prefeito Puccinelli confirmava o acordo firmado com o Ministério da Justiça e a secretaria estadual de Justiça e Segurança Pública, acerca do local onde seria edificado o Presídio Federal de Segurança Máxima. A prefeitura iria trocar área suburbana com o governo federal, recebendo a gleba onde se localizava a Colônia Penal Agrícola (35 ha) e cedendo gleba um pouco maior, (47 ha) próximo ao Lixão7.

No campo da diversão popular, a prefeitura apresentava na Praça do Rádio, dia 9, Cauby Peixoto e Ângela Maria, na “Noite da Seresta” da semana. E preparava uma fogueira de 100 metros de altura para desbancar a de Jateí e tornar-se a “maior fogueira do Estado”. E dava continuidade aos espetáculos e atividades semanais dos programas “Arte na Praça”, “Lazer no Coração da Gente”, “Show na Cidade”, e “A Praça é o Show”8. O governo estadual não queria ficar muito atrás, e oferecia “Ação Popular” nos bairros e apresentava artistas regionais no Calçadão da Barão9.

Saude

No dia 22 o diretor geral do Hospital Regional descartou a hipótese de que 5 mortes recentes naquela unidade teriam sido causadas pela chamada Superbactécia (Pseudomonas aeruginosa), comprometendo-se a apresentar quadro detalhado das causas de cada um dos óbitos. A simples notícia da hipótese, entretanto, resultara em que parte da população que anteriormente procurava o “Rosa” desviava-se para outros hospitais, aumentando ainda mais a superlotação da Santa Casa. Posteriormente 3 perícias comprovaram a inexistência dessa superbactéria 10.

Em Campo Grande a Campanha Nacional de Vacinação do Idoso ultrapassou a meta prevista em 2,6 %, imunizando 36.839 pessoas11.

Nos quatro primeiros meses do ano, informava a Sesau, haviam sido notificados 32 casos de leishmaniose visceral em humanos, 22 deles confirmados. No mesmo período 850 cães com a doença foram encaminhados ao CCZ – Centro de Controle de Zoonoses. Intensas borrifações de inseticidas estavam sendo feitos em vários bairros da cidade12.

Notícias Policiais

Na Vila Margarida, um homem recebeu 5 tiros e foi a óbito13 .

Após encerrar negociação, comerciante chegou em casa e foi assaltado por 4 homens encapuzados, que levaram o seu carro e R$ 80 mil em joias14 .

Um rapaz chegou em casa e encontrou a irmã, de 19 anos, enforcada15 .

Superlotação no 4º Distrito Policial provocou a fuga de 44 detentos16 .

A CDDH constatou superlotação também nas celas do EPSM – Estabelecimento Penal de Segurança Máxima17 .

Dois homens invadiram agência do Banco Itaú e levaram R$ 6 mil dos caixas18 .

No Jardim dos Estados, uma árvore tombou sobre um veículo estacionado 19.

Sindicância confirmou a participação de um policial na fuga em massa do 4º DP20.

Bandidos invadiram uma empresa e fugiram levando R$ 18 mil21 .

Um pedreiro caiu do 4º andar de um prédio em construção na Avenida Mato Grosso e morreu22 .

Assaltantes renderam família e levaram eletrodomésticos e o carro23 .

Assaltantes roubaram R$ 20 mil que iam ser depositados em uma agência bancária24 .

Ladrões arrombaram a sede de empresa de turismo e levaram R$ 30 mil em equipamentos25 .

Uma adolescente, baleada na cabeça, morre na Santa Casa26.

No primeiro quadrimestre os assaltos a ônibus urbanos aumentaram mais de 100% em relação ao mesmo período do ano anterior (de 30 assaltos para 67), o que preocupava o Setur – Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campo Grande. Eram pequenos assaltos em que adolescentes, vadios e drogados roubavam algumas dezenas de reais do caixa do cobrador27 .

Sucessão Municipal

Pesquisa encomendada pelo prefeito Puccinelli indicava que, dentre os pré-candidatos a prefeito pelo PMDB, o mais popular, disparado, era Nelsinho Trad, aparecendo Juvêncio César da Fonseca em segundo lugar. Celina Jalad, Waldemir Moka e Edson Giroto haviam recebido poucas menções28.

O deputado estadual Waldir Neves se posicionava por uma candidatura própria do seu partido: “O PSDB sempre teve posição de coadjuvante nas eleições da capital, mas desta vez parte para ter um candidato próprio”. Articulações estariam sendo feitas em torno do seu nome29. No final do mês Neves, adotando uma postura mais afirmativa, requereu à Secretaria de Estado de Infra-Estrutura e Habitação informações detalhadas sobre a obra denominada “Terminal Rodoviário Engenheiro Euclides de Oliveira”, paralizada desde o final do governo Pedrossian. E encaminhou cópia do requerimento ao Ministério Público Estadual, para que fossem apuradas as responsabilidades pelo “abandono” em que o empreendimento ainda se encontrava30. De fato, o emprendimento não fora concluido (mas “inaugurado”) pelo governo Pedro Pedrossian; o governo seguinte, de Wilson Martins, ignorou o problema; e o primeiro governo Zeca do PT, que pretendeu terminar a obra, foi impedido por embargo da prefeitura do arqui-rival Puccinelli…31

Robson Martins também apostava em candidatura própria do PSDB, mas advogava o lançamento do nome de Marisa Serrano32.

Antônio Cruz, do PTB, reafirmava sua disposição de ser o candidato do partido nas eleições de 2004. Mas desenhavam-se dissidências, e a vereadora Tereza Name, recém-ingressa, propunha o nome do empresário Antônio João Hugo Rodrigues, suplente de senador e um dos donos do Correio do Estado33 .

Dentro do quadro da sucessão, os vereadores também se movimentavam. Alex do PT denunciava o “abandono” do Centro Social Urbano da Vila Nasser e lançava movimento para reativá-lo34. Dias depois encampou a ideia de que o governo do Estado deveria ampliar o CSU, transformando-o num Complexo de Múltiplo Uso35. Por outras questões envolveu-se em bate-boca com o prefeito, através dos meios de comunicação, e com o vereador Paulo Pedra, pessoalmente. Este último chegou a afirmar que não mais dirigiria a palavra ao político do PT 36.

No dia 6 o vereador Cristóvam Silveira (PSDB), por sua vez, criticava a inauguração extemporânea, feita pelo governador Zeca do PT, do Estádio das Moreninhas: “O gramado está horrível e as obras estão inacabadas”. Alex do PT acabou confirmando, mas garantia que no aniversário da cidade, em 26 de agosto, a iluminação e os vestiários estariam prontos. Dois dias depois um grupo de pessoas, que se identificavam como “moradores das Moreninhas”, lotava o plenário da Câmara Municipal, protestando contra Zeca e a “falsa inauguração” 37.

Caso Disney

César Disney havia encaminhado à Procuradoria de Justiça do Patrimônio Público, no dia 30 de abril, denúncia sobre as pretensas irregularidades na entrega de casas populares pela EMHA. Encaminhara também lista de nomes e endereços de pessoas que teriam sido privilegiadas, bem como a fita gravada em que Osmar Jerônimo apareceria fazendo ameaças a um interlocutor38 .

No dia 15 Disney amplificou as denúncias, desta vez dizendo ter certeza de que o diretor-presidente da EMHA, Carlos Eduardo Marun, tinha conhecimento das irregularidades39 . O prefeito Puccinelli, aparentando despreocupação, asseverava que as denúncias do vereador iriam “cair no vazio”; mas Marun, em resposta mais direta, desqualificava Disney, dizendo-o desinformado: enquanto Disney afirmava que C.R.C. participara da campanha de Marun na eleição do ano anterior, este devolvia a acusação, contrapondo que C.R.C. fora “coordenador de Zeca do PT”40.

Frase

O André está provando que não é o mito que se pensava”, disse o deputado federal Vander Loubet, presidente regional do PT41.

O mito era o de alguém que ganhava todas as suas demandas importantes, sem exceção. Em outras palavras, e sem eufemismo, alguém que tinha o pleno respaldo de um poderoso Aparelho, incrustrado em todas as instâncias do Poder regional. E Loubet, como o vereador Disney, estava completamente enganado, pois o mito iria continuar e ainda crescer.

____________________

1 Midiamax 46346 e 46666.

2 Midiamax 46686; Diogrande 1050, 19/04/2002, pág. 4.

3 Midiamax 46740.

4 Midiamax 50556.

5 Midiamax 49666.

6 Midiamax 50834.

7 Midiamax 48610 e 49394.

8 Midiamax 47467, 47621, 48548, 48698, 48699 e 49966.

9 Midiamax 48687 e 49784.

10 Midiamax 49563, 49723, 49737, 49824 e 51256.

11 Midiamax 47365.

12 Midiamax 48464.

13 Midiamax 46665.

14 Midiamax 46792.

15 Midiamax 47023.

16 Midiamax 47034.

17 Midiamax 47039.

18 Midiamax 47384.

19 Midiamax 47735.

20 Midiamax 47983.

21 Midiamax 48083.

22 Midiamax 48740.

23 Midiamax 50208.

24 Midiamax 50472.

25 Midiamax 50870.

26 Midiamax 50742.

27 Midiamax 49022.

28 Midiamax 47173 e 47611.

29 Midiamax 50406.

30 Midiamax 50704.

32 Midiamax 50908.

33 Midiamax 47494 e 47739.

34 Midiamax 46849 e 47169.

35 Midiamax 47235.

36 Midiamax 47526, 49180, 49348, 49519,

37 Midiamax 47209 e 47515.

38 Midiamax 46711.

39 Midiamax 48487.

40 Midiamax 50061 e 50068.

41 Midiamax 48541.

CGB Capítulo 4 – Abril de 2003

janeiro 29, 2016

Aberta no dia 27 de março, com a presença do presidente Luís Inácio Lula da Silva, a 65ª Expogrande funcionou até o dia 13 de abril, com destaque para os cantores e grupos conhecidos nacionalmente e para a “Dama da Viola”, Helena Meirelles, que se apresentou no estande da Secretaria estadual de Cultura, no dia 28. Estiveram em Campo Grande Paralamas do Sucesso (dia 29), Tiazinha (31), João Haroldo e Betinho (1º), Mc Serginho (2), Jota Quest (4), Titãs (5), Rick e Renner (6), Bruno e Marrone (11), Zeca Pagodinho (12) e Rappa (13).1

A Acrissul, que promove a feira agropecuária, informou que foram vendidos nesse ano 375 mil ingressos e os negócios fechados somaram 102 milhões de reais.2

A Novela do Aluguel da Camara Municipal

Desde anos anteriores a 1999 a Câmara Municipal funcionava em instalações tidas como inadequadas, com gabinetes de alguns vereadores funcionando em local não adjacente ao Plenário. De repente, em meados daquele ano, surgiu a ideia mágica de “alguma empresa de engenharia” construir um prédio com dimensões e arquitetura adequados, especialmente para alojar o Legislativo Municipal.

A mesa diretora da Câmara, presidida pelo vereador Márcio Matosinhos dos Anjos, lançou então, no Diário Oficial do município (edições de 9 a 11 de julho) um comunicado dispondo-se, por 15 dias (até 26 de julho), a receber propostas de aluguel de prédios, “construidos ou a construir”, que atendessem aos requisitos impostos pelo órgão.3

Em 2 de agosto a Câmara comunicava4 a escolha de uma das propostas apresentadas pela empresa Haddad Engenheiros Associados Ltda: a de construção de um prédio que atendesse a todas as demandas do legislativo municipal. Um dos sócios da empresa, Jorge Haddad, era suplente do senador Lúdio Martins Coelho (PSDB) e já fora Secretário de Obras da Prefeitura Municipal5.

Matosinhos solicitou à Câmara de Valores Imobiliários que fizesse avaliação do terreno (no Jatiuca Park, defronte ao Shopping Campo Grande) apresentado por H.E.A.L. como local onde seria construido o prédio, bem como um orçamento de uma hipotética obra que satisfizesse as especificações do comunicado. A C.V.I. emitiu em 9/8/1999 o Laudo de Avaliação nº 081/1999, informando para o terreno a avaliação de R$ 520.000,00 e para o prédio a ser construido o custo previsto de R$ 2.000.000,006. O valor do aluguel foi estimado em R$ 37.000,00, depois abaixado para R$ 35.000,00 7.

Como a Lei de Uso do Solo só permitia, para o Jatiuca Park, construções residenciais, três dias depois da emissão do Laudo o prefeito André Puccinelli sancionava a Lei Complementar nº 26, que liberava o loteamento dessa restrição, na hermética linguagem de anexos, agrupamentos, tabelas, categorias e subcategorias8.

Em 24 de agosto a Câmara assinava com H.E.A.L. o Contrato de Compromisso de Locação de Imóvel a ser Edificado9 , em que a empresa se comprometia a concluir a edificação no prazo de 6 meses a contar da data da aprovação do projeto na Prefeitura.

Em uma série de reportagens iniciada em 14/4/2000, o diário Primeira Hora reforçava a denúncia, feita ainda em agosto de 1999, de exorbitância no valor do aluguel que a Câmara Municipal pretendia pagar a partir do final de julho de 2000, data em que a instituição tomaria posse do imóvel (um “barracão pré-moldado”, segundo o jornal) da H.E.A.L10 .

Em 2 de maio de 2000 a Promotoria de Justiça da Proteção ao Patrimônio Público e Social e das Fundações instaurou Inquérito Civil para apurar eventuais irregularidades na contratação da Câmara. Esse inquérito resultou numa Ação Civil Pública, asseverando o Ministério Público que os dois contratos firmados com a H.E.A.L. estavam “eivados de vícios, isto é, de cláusulas abusivas que causarão prejuizo ao Erário e, portanto, aos interesses coletivos”11 . Foi solicitada, e atendida de imediato pelo Juiz, medida liminar limitando a R$ 13.949,15 o valor a ser pago pela Câmara a título de aluguel mensal12 . A Promotoria também solicitou que o Juiz determinasse a realização de perícia técnica para estabelecer o justo valor do aluguel a ser pago pelo legislativo municipal.

Depois de o processo dormitar pelos escaninhos burocráticos por quase 3 anos, foi nomeado um perito técnico, o engenheiro Wagner Augusto Andreasi, para determinar o valor do imóvel construido pela H.E.A.L. e estabelecer qual seria o justo aluguel a ser pago pela utilização do prédio. Ambos os valores deveriam se referir à data em que o prédio foi ocupado pela Câmara, ou seja, a 28 de julho de 2000, mas isto, talvez por ser óbvio demais, não foi especificado no despacho do juiz. Lapso que propiciaria toda uma série de equívocos, como veremos mais adiante. O perito judicial nomeado iniciou seus trabalhos no dia 17 de abril de 2003, e teria 5 meses para conclui-lo13 .

Na formulação de seus quesitos para a perícia, o Promotor de Justiça, agora Marcos Antônio Martins Sottoriva, vislumbrou a importância da data, escolhendo porém o período errado (julho de 1999) e apenas para estabelecer contraposição ao valor avaliado pela C.V.I. para o terreno onde se ergueria a sede do Legislativo Municipal14. Mas avançava sobre prerrogativas dos Poderes Executivos municipal e estadual, anunciando pretender intermediar reunião entre prefeito e governador visando a construção de prédio próprio para a Câmara Municipal, “se possível no Parque dos Poderes”15. Pelo que sabemos, essa reunião entre os dois adversários figadais nunca ocorreu.

Atuações Político-Administrativas

Os técnicos italianos foram até o Lixão, ficaram estarrecidos ao ver centenas de pessoas compondo, com a montanha de resíduos, “um cenário injusto e vergonhoso”, e colheram amostras dos materiais ali descartados. A análise laboratorial dessas amostras iria indicar se o lixo poderia gerar, com sua queima, quantidade de energia economicamente viável. A comunidade acadêmica de Campo Grande, entretanto, era contra a queima do lixo, pois via, contraposto ao pretenso benefício econômico (diferença positiva entre “energia produzida” e “custos de instalação e manutenção da usina”), a possibilidade de desastres ecológicos, resultantes de falhas nos sistemas de controle das emissões gasosas.16

No dia 4 o prefeito Puccinelli circulava pelo centro da cidade com o diretor-presidente da Agetran, quando topou com um veículo da Sebival (transportadora de valores) parado em fila dupla na Rua Marechal Rondon, esquina com a Pedro Celestino. O motorista do carro-forte foi intimado a sair imediatamente do local, mas alegou que cumpria normas de segurança da empresa. Inconformado, o prefeito determinou que o carro fosse guinchado, pois “não admitia infrações de trânsito”.17

Informava a prefeitura que, dentro do Projeto Integrado “Mudando para Melhor Buriti-Lagoa”, iniciado em abril de 2001, 266 famílias, antes alojadas precariamente em áreas de risco, já ocupavam unidades habitacionais construídas, sob a coordenação da EMHA, com recursos do BID, da União e da própria prefeitura. O total previsto pelo programa era de 350 habitações.18

Dia 7 a EMHA sorteava 100 unidades habitacionais, no bairro Monte Castelo, construídas pelo PAR – Programa de Arrendamento Residencial, da Caixa Econômica Federal. Cada beneficiário pagaria aluguel mensal de R$ 150,0019 .

O prefeito Puccinelli entregou, no dia 13, em três bairros, 56.045 m2 de asfaltamento e 4.894 m de drenagem20 . No dia 19, Dia do Índio, a municipalidade ofereceu, na Aldeia Urbana Marçal de Souza, almoço para mil pessoas21 .

Em ocasiões diversas o prefeito efetuou reuniões com moradores de bairros, acertando o asfaltamento e a drenagem de ruas. Por esse acordo, os moradores pagariam, em parcelas mensais, 50% do valor que a prefeitura poderia estipular como Contribuição de Melhoria22 .

André Puccinelli anunciou, no dia 28, os percentuais de aumento nos salários dos servidores municipais, que variaram de 5% (para alguns cargos em comissão) até 21,42% (para alguns diretores de escola). Esses aumentos entrariam em vigor a partir de 1º de maio. A folha mensal de pagamentos, segundo o prefeito, iria passar de R$ 12,396 milhões para R$ 14,276 milhões23 .

No dia 29, as tarifas dos serviços de distribuição de água passaram a custar mais 13,2%. Para a primeira faixa de consumo (até 20 metros cúbicos) das residências, foram estabelecidos os valores de R$ 0,57 (por m3 de água) e R$ 0,40 (pelo esgotamento sanitário). O aumento ficou abaixo daquele pretendido pela Águas Guariroba, mas a tarifa deveria ser novamente reajustada em outubro24 .

Ocorrências Policiais

Homem armado invade residência onde se encontram uma mulher e uma criança, estupra a mulher e permanece na casa até o amanhecer.25

No cruzamento Ernesto Geisel – Manoel da Costa Lima, motoqueiro atropela pedestre. Ambos são encaminhados à Santa Casa em estado grave.26

Informava-se que em março haviam ocorrido em Campo Grande 437 acidentes de trânsito (com 270 feridos e 3 mortos), contra 520 em março de 2002 (com 244 feridos e 6 mortos). A maioria dos acidentes envolvendo motoqueiros.27

Vazamento de 9 mil litros de ácido clorídrico, no Jardim Sayonara, causa intoxicações e afasta de suas casas 400 moradores da vila.28

Funcionária da Santa Casa é atropelada defronte ao Hospital Regional e vai a óbito.29

No bairro Morada Verde, cadáver é encontrado, com 9 perfurações de bala.30

Garras captura assaltante da dupla que roubou R$ 42.704,00 da Campobel, e também membro da quadrilha que levou 7 mil reais do Comper em janeiro.31

Uma adolescente de 15 anos denuncia à Polícia que um homem, que acabara de conhecer, lhe ofereceu carona para ir em busca de um emprego e no caminho a estuprou. O acusado é preso, mas depois a mãe da moça informa que ela já conhecia o homem, e até já saira com ele algumas vezes. 32

Homens armados roubam R$ 36.100,00 da agência Unibanco da Avenida Bandeirantes.33

O Detran informava a ocorrência, no mês de março e para Campo Grande, de 437 acidentes de trânsito, tendo sofrido ferimentos 123 motoqueiros (1 deles morto), 33 motoristas (1 morto) e 60 passageiros de carro ou moto (1 deles morto)34 .

Sucessão municipal:

Loester Nunes (PDT) também queria ser candidato a prefeito35.

O deputado Nelsinho Trad procurava aumentar o seu cacife no PMDB tentando afirmar-se como líder da oposição ao governo Zeca do PT36 . Mas procurava não assustar os nativos do seu novo partido: “Sou consciente do meu potencial de trabalho, porque trabalho. Como médico, professor universitário, apresentador do programa Boa Saúde e parlamentar. Ser ou não candidato não é a minha preocupação. Seguirei as recomendações dos lideres máximos do meu partido, e eles terão na minha pessoa o apoio incondicional para o candidato que for escolhido”37.

O deputado federal Moka, outro pretendente, afirmava que Nelsinho Trad não teria regalias quando da indicação do candidato do PMDB38 .

Giroto afirmava não ser “homem de temer desafios” e contava com a simpatia de Puccinelli39 .

Vereadores também se manifestavam procurando a exposição pública para aumentar suas chances de reeleição:

Cabo Almi e Alex do PT voltavam a criticar a cobrança da COSIP40.

Alex prometia acionar a Justiça questionando a concessão feita pela prefeitura à empresa Flexpark “sem ouvir o legislativo municipal”41 .Também apontava o abandono do Parque Ecológico do Anhanduí e anunciava que iria fazer uma “operação pente fino” na administração municipal. Dias depois propunha auditoria nos gastos com as obras do Contorno Ferroviário 42.

O presidente da Câmara Municipal, Youssif Domingos, queixava-se de que a população não percebia o papel importantíssimo da Câmara de Vereadores 43.

Caso Disney

César Disney, entusiasmado e com a fé dos novos crentes, parecia achar que o PT conquistara o Poder (e não apenas cargos nominais, sujeitos a fortes controles do establishment), e adentrou um terreno perigoso o da instrumentalização de denúncias ou delações.

Começou por transmitir queixas e desconfianças comuns a candidatos não contemplados com casas dos projetos habitacionais em que a EMHA era gerente ou partícipe. A queixa era a de que políticos da base do prefeito e seus parentes e amigos estariam usufruindo de facilidades quanto ao acesso àquelas casas . E insinuou que, num caso específico, um dos maiores críticos do governo estadual fora também agraciado, talvez como paga pelo seu empenho.44

E César foi mais longe: em discurso na Câmara Municipal, disse ter gravação em que o chefe de gabinete do prefeito Puccinelli, Osmar Jerônimo, dizia a um interlocutor: “Você não deve mexer com gente poderosa; a corda sempre arrebenta do lado mais fraco”. E o teria aconselhado a abortar as denúncias (ou delações) sobre a EMHA.45

Saude

No Hospital Regional, o pessoal de enfermagem esteve em greve do dia 3 ao dia 14, reivindicando pisos salariais de R$ 680 (para auxilar de enfermagem), R$ 750 (técnicos de enfermagem) e R$ 1.380 (enfermeiros)46 .

Enquanto isto, a Santa Casa continuava a enfrentar superlotação (agora secundada nesse item pelo Hospital Universitário) e sofria com um quadro funcional deficiente. Seu Pronto Socorro (juntamente com o do HU) apresentava deficits crônicos47 . Mas o BNDES acenava com a possível concessão de um empréstimo no valor de R$ 15,9 milhões48 .

____________________

1 Midiamax 41797, 41892, 41990, 42040, 42196, 42358, 42488, 42640, 42721, 42907, 44043, 44075 e 44156.

2 Midiamax 44428.

3 Diogrande 369, 9/7/1999, pág. 7.

4 Diogrande387, 4/8/1999, pág. 7.

5 Primeira Hora 246, 11/5/2000, pág. 5.

6 TJMS, AC 16990, acórdão de 19/3/2007.

7 Primeira Hora 246, pág. 5.

8 Diogrande 394, 13/8/1999, pág. 1.

9 Diogrande 408, 8/9/1999, pág. 7.

10 Primeira Hora 226 (14/4/2000), 227, 229, 230 e 231.

11 Primeira Hora 239, 3/5/2000, pág. 5; Laudo Pericial de Arbitramento de Aluguel, Eng. Wagner Augusto Andreasi, fls. 2.

12 TJMS, AC 16990, acórdão de 19/3/2007.

13 Laudo Pericial citado, fls. 3; Midiamax 44814.

14 Laudo Pericial citado, fls. 14, quesito 3 da Promotoria.

15 Midiamax 44814.

16 Midiamax 42397, 42405, 42435, 43162 e 43163.

17 Midiamax 42861.

18 Midiamax 43165.

19 Midiamax 43179.

20 Midiamax 44116.

21 Midiamax 45005.

22 Midiamax 45325, 45790 e 46017.

23 Midiamax 46118 e 46346.

24 Midiamax 46252 e 46258.

25 Midiamax 42369.

26 Midiamax 42949.

27 Midiamax 43178 e 43213.

28 Midiamax 43843.

29 Midiamax 44979 e 44998.

30 Midiamax 45133.

31 Midiamax 45400 e 45403.

32 Midiamax 45417 e 45422.

33 Midiamax 46193 e 46129.

34 Midiamax 43213.

35 Midiamax 42373.

36 Midiamax 42520 e 43031.

37 Midiamax 43031.

38 Midiamax 43168 e 44261.

39 Midiamax 42846 e 43340.

40 Midiamax 42437.

41 Midiamax 43375.

42 Midiamax 45543, 45716 e 46155.

43 Midiamax 44235.

44 Midiamax 46326 e 46327.

45 Midiamax 46328 e 46331.

46 Midiamax 42636 e 44360.

47 Midiamax 43733, 43951, 45701 e 46180.

48 Midiamax 44006.

CGB Capítulo 3 – Março de 2003

janeiro 6, 2016

cgb3c

No Carnaval, com início em 28 de fevereiro e término na Quarta-Feira de Cinzas, 5 de março, os principais eventos foram os 4 bailes ao ar livre realizados, a partir das 21 horas e 30 minutos, na Avenida Fernando Correa da Costa. A FUNCESP contratou, na Bahia, Kid Monteiro e a Banda Swing, bem como a cantora Lua. As aberturas foram feitas pelo grupo local Feitiço Moleque.1

Houve também o tradicional desfile das Escolas de Samba, na Rua 14 de Julho, nos dias 1 e 2, com patrocínio do Governo do Estado. A Unidos do Cruzeiro foi a campeã do primeiro grupo, e os Catedráticos do Samba os campeões do segundo grupo.2

Na Guerra dos Números, para o desfile os organizadores falavam em 50 mil pessoas por evento; para o Carnaval de Rua na Avenida Fernando Correa, também 50 mil por evento. Nestes últimos, considerando-se que o espaço livre (pistas e passeios) entre a Calógeras e a 14 de Julho é de 7 mil metros quadrados (35 x 200), pode-se reduzir os números maiores pretendidos para 40% ou 50%. Vale o mesmo quanto ao número de pessoas presentes em cada desfile das escolas de samba.

Terminadas as festas, a Santa Casa contabilizou a entrada, em seu Pronto-Socorro, de 57 pessoas, sendo 47 vítimas de acidentes de trânsito, 4 de agressões, 4 de esfaqueamentos e 2 de baleamentos.3

Ocorrências Policiais

No decorrer do mês foram se acumulando os casos policiais, de que retratamos os mais graves ou inusitados:

No Jardim Antártica, saída para Sidrolândia, à 1 hora da madrugada do dia 1º, um casal namorava no carro, defronte à casa da mulher. Um homem os surpreendeu, prendeu o namorado no portamalas do carro e circulou com o veículo pela cidade, procuranda fazer saque na conta bancária da mulher. Não conseguindo, o sequestrador voltou à vila e estuprou a mulher num terreno baldio.4

M.C.R., de 42 anos, que pilotava uma moto Honda sem usar capacete, ficou gravemente ferido, com traumatismo craniano, afundamento da face e corte profundo na região occipital, quando colidiu contra a moto de L.B.S., de 19 anos, que usava capacete e sofreu apenas escoriações leves.5

Na manhã do dia 6, Rubens C.R., mecânico na localidade de Bandeirantes, trafegava com uma caminhoneta D-10 pela Avenida Coronel Antonino, rumo ao centro da capital, quando conseguiu atropelar 2 cavalos que atravessavam a pista, matando os animais. O veículo, que fora emprestado a Rubens, ficou muito danificado, e o motorista sonhava obter indenização do proprietário dos equinos.6

Ainda no dia 6, um ciclista que trafegava pela BR-060, km 350, saída para Sidrolândia, foi atropelado por um caminhão com placas daquela cidade. O ciclista morreu.7

Na Quarta-Feira de Cinzas dois homens armados invadiram a casa do vereador Celso Ianase, renderam sua esposa e 2 filhos, e roubaram 5 mil reais em jóias, cerca de 500 reais em dinheiro e ainda um aparelho DVD e roupas diversas.8

No Lixão, disputando acesso a materiais recicláveis, R.L.S. disparou 8 tiros de revólver contra A.S., de 26 anos, matando-o.9

Na Penitenciária de Segurança Máxima, 2 presos foram assassinados por companheiros de cela, que utilizaram chuchos como arma.10

Atuações Político-Administrativas

O prefeito André Puccinelli entregou, no mês, as seguintes obras:

a) No bairro Santa Carmélia, policlínica odontológica com 4 gabinetes.11

b) No Itamaracá e no Marajoara, quadras poli-esportivas com 638 m2, cercadas e com iluminação.12

c) Drenagens e pavimentações no Santo Eugênio (9 mil m2 de asfalto e 733 m de drenagem) e no Jardim das Hortências (30.500 m2 e 1.500 m).13

d) Uma praça do Jardim Colonial ganhou quiosque, play-ground e árvores.14

Em seu primeiro mandato o prefeito Puccinelli tentara implantar na cidade uma usina para aproveitamento do lixo. Mas em virtude de irregularidades na formação do consórcio construtor, descobertas pela Polícia Federal (no episódio que ficou apelidado de Lixogate), teve de desistir. Mas agora, depois de visitar a cidade-gêmea de Campo Grande (Turim), na Itália, o prefeito trouxe consigo técnicos daquele país para averiguar a viabilidade de um novo projeto. E para cercar-se de garantias, procurava obter a aprovação antecipada do Ministério Público Estadual, com que mantinha excelentes relações.15

* * *

Fora da alçada da prefeitura, tivemos os seguintes destaques:

Dia 28 a Plaenge lançava o seu segundo edifício residencial de 2003: o “Renoir”, junto ao Shopping Campo Grande. Com 29 andares e 2 apartamentos por andar (com 326 e 331 m2), seria inaugurado em 30 de agosto de 2005.16

o governo do Estado inaugurava um laboratório com sequenciador de DNA, ao custo de 1 milhão de reais. Anteriormente os exames solicitados pelo Judiciário eram encomendados (cerca de 50 por mês) a laboratórios particulares, que cobravam cerca de 500 reais por exame.17

Encargos para a população

Descobriram os profissionais liberais que a partir desse mês passariam a pagar, mensalmente, um ISS (em valor fixo, estimado) 120% maior que o cobrado até o mês anterior. A Comissão de Justiça da Câmara Municipal e membros do Fórum dos Profissionais Liberais reuniram-se com o prefeito, que precisou explicar (aos liberais) e lembrar (aos vereadores) que o aumento resultara de lei aprovada no ano anterior, pela própria Câmara, e que os valores não poderiam ser alterados, pois, com o princípio da anterioridade, uma correção não poderia entrar em vigor no mesmo ano de sua ocorrência.18

A alta de 26% na tarifa de ônibus, ocorrida em fevereiro, provocou substancial aumento do índice mensal de inflação da cidade, índice que subiu a 2,33%.19

Iria vigorar, a partir de 20 de abril, a nova tarifa de água e esgoto, aumentada em 27,2%.20

A Enersul pretendia aumentar suas tarifas em 42,64%. Mas a ABCCON, apoiada por alguns vereadores e alguns deputados, fazia panfletagem contra o índice de reajuste.21

Vereadores e Holofotes

Iniciada a nova legislatura, em 17 de fevereiro, alguns vereadores logo se colocaram sob os holofotes da Mídia:

Youssif Domingos, que anos mais tarde pretenderia trazer o Oceano Atlântico para litorar terras sulmatogrossenses22, já agora, como presidente da Câmara, almejava transformá-la numa espécie de Divinal Entidade, captando os reais anseios da população e providenciando olimpicamente para que as outras instituições, municipais, estaduais e federais, lhes dessem adequado provimento.23

César Disney não ficou muito atrás, incursionando por vários temas ligados ao trânsito, como sinalização, passeios livres no último domingo do mês, planilhas das empresas de transporte coletivo, e até cobrança, ao seu ver indevida, pela implantação de asfalto nas ruas da periferia.24 Sem contar o suspense em torno de sua nova filiação partidária.

Alex do PT envolveu-se em uma ampla gama de assuntos, como a questão da EMHA, transporte coletivo, “indústria da multa”, reajuste da tarifa de energia e até serviço 0800 na Câmara.25

Quanto a ações efetivas, tivemos no mês:

Youssif visitou de surpresa o Posto de Saúde de Vila Almeida, onde teria encontrado uma fila com 400 pessoas. Consultas com especialistas “costumavam demorar 3 meses”.26

Celso Ianase, visitando a Santa Casa, encontrou 60 adultos e 50 crianças instalados precariamente em macas nos corredores.27

Vereadores aprovaram lei que procurava conter a fúria arrecadadora da sociedade civil ECAD, proibindo a cobrança de “direitos autorais” relativos a músicas tocadas em eventos de caráter filantrópico.28

Compromissos públicos

Youssif29 :

A Câmara será independente e vai frustrar quem pensar que ela será subserviente ao executivo”.

Defenderei as prerrogativas administrativas e políticas da Casa, sem permitir a exposição pública dos membros”.

Práticas políticas

Depois de elogiar o prefeito Puccinelli, pelas muitas obras que teria implantado em sua região (Aero Rancho), Robson Martins, do PSDB, concluiu:

Cada vereador tem os seus interesses e visam a sua reeleição. Penso que se eu ficar ao lado do prefeito, minha região se desenvolverá mais rapidamente. Com isso eu terei a minha reeleição garantida. Acontecerá o contrário se eu trabalhar contra o prefeito”.

______________________________

1 Midiamax 38258.

2 Midiamax 38393 e 38876.

3 Midiamax 38818.

4 Midiamax 38521.

5 Midiamax 38611.

6 Midiamax 38985.

7 Midiamax 39086.

8 Midiamax 39106.

9 Midiamax 39304.

10 Midiamax 40316.

11 Midiamax 40945.

12 Midiamax 41054.

13 Midiamax 41994.

14 Midiamax 42032.

15 Midiamax 42265, 42285 e 42287.

16 Midiamax 41872.

17 Midiamax 41950.

18 Midiamax 38044 e 39484.

19 Midiamax 39540.

20 Midiamax 39534, 40530 e 41910.

21 Midiamax 39744 e 40110.

23 Midiamax 35590, 35593, 35859, 36706, 36758, 36761, 36861, 36892, 37202, 37360, 37986, 40434 e principalmente 36629 e 38616.

24 Midiamax 34467, 37906, 39012, 39635, 39648, 39909 e 39922.

25 Midiamaz 36886, 38832, 39919, 41078, 41316 e 41913.

26 Midiamax 39147.

27 Midiamax 39924.

28 Midiamax 40834 e 45552.

29 Midiamax 36629.

CGB Capítulo 2 – Fevereiro de 2003

dezembro 28, 2015

Cap2cgb1

Atuações Político-Administrativas

O prefeito André Puccinelli apreciava os bons resultados dos seus programas habitacionais1 , notadamente o “Mudando para Melhor”, que assentara, nos anos anteriores, em pequenas casas de alvenaria, cerca de 3 mil famílias antes faveladas. Outro programa, a Aldeia Urbana Marçal de Souza, desenvolvido para famílias indígenas desaldeiadas, recebera reconhecimento nacional (com prêmio da Caixa Econômica Federal). Mas havia problemas.

Surgiu a denúncia de que um funcionário da EMHA – Empresa Municipal de Habitação estaria recebendo propina de interessados para que seus nomes fossem escolhidos como beneficiários dos programas da entidade. O prefeito mandou instalar comissão de sindicância, e que o funcionário citado, B.B.C., fosse deslocado para outro setor.2 No dia 11 cerca de 150 pessoas apinhavam-se defronte ao prédio da EMHA. Falava-se que os interessados em “furar a fila” pagavam de 100 a 500 reais a um rapaz, C.R.C., que fazia a intermediação junto ao funcionário B.B.C. Duas pessoas falaram ao Midiamax, confirmando ter efetuado pagamento a C.R.C., crentes de que, sem essa propina, nunca seriam sorteados.3 C.R.C. confirma os repasses a B.B.C., alegando entretanto nada haver ganho do esquema montado, pois “só receberia no final”.4

No dia 13 o diretor-presidente da EMHA, Carlos Marun, disse que no caso a vítima fora a empresa. “Na última terça-feira esse cidadão mandou as pessoas que pagaram a taxa [sic] se dirigirem à EMHA, pensando que iríamos mudar a nossa posição — que é de não atender qualquer tipo de posicionamento que tente burlar o nosso sistema”.5

No dia seguinte Marun informou que 1 ano atrás fora informado de um golpe semelhante e que os funcionários então sob suspeita haviam sido afastados. E asseverou que B.B.C. era o “funcionário-padrão” da EMHA, título concedido há algum tempo por seus colegas.6

Foram entregues pelo prefeito, no mês, uma escola7 para atender aos conjuntos habitacionais Mário Covas, Canguru e Bálsamo (2.788 m2 construidos, 31 salas, para 800 alunos por turno), um CEINF8 (creche com 556 m2, 20 salas, para 250 crianças) no Jardim Canguru, e uma UBS9 (construção com 654 m2) no Parque do Sol.

No item Saude, os casos suspeitos de Dengue somaram em janeiro 381 (sendo 30 confirmados), contra 5.412 ocorridos em janeiro de 2002.10

Quanto ao Governo Estadual, o LACEN – Laboratório Central do Estado começava a realizar o isolamento viral para diagnóstico da Dengue (em 5 horas), que antes era realizado em São Paulo – SP, pelo Instituto Adolfo Lutz (demandando três dias entre idas e vindas do material coletado).11

Eventos Culturais e Esportivos

Dia 7 a cantora Emilinha Borba se apresentou na “Noite da Seresta”, programa das sextas-feiras apresentados na Praça do Rádio pela FUNCESP.12

De 13 a 16 aconteceu, no Parque Laucídio Coelho, a sexta edição do Moto Road, com shows de rock, de manobras radicais com motos, de demolição de carros, além de gincanas e brincadeiras. Promoveu-se também um desfile que reuniu, na Avenida Afonso Pena, centenas de motociclistas e motoqueiros. Segundo os organizadores do evento, nos quatro dias 135 mil pessoas passaram pelo Parque. 13 Mas fora dali motoqueiros entusiasmados emulavam nas ruas os profissionais dos shows, causando transtornos e acidentes.14

No Horto Florestal, dia 23, recomeçou a apresentação do programa “A Praça é o Show”, que a FUNCESP sempre marca para o último domingo de cada mês. Com a proximidade do Carnaval, esse foi o tema agraciado, reunindo cerca de 15 mil pessoas para ver passistas e os grupos Raízes do Samba e Kelly Ramos e Banda.15

Dia 28, na Praça Ary Coelho, a mesma FUNCESP realizava “Arte na Praça”, com os grupos “Na Gandaia” e Karisma, e ainda o grupo de danças “Dinâmica The Boys”.

Encargos da População

Enquanto isto, a população da cidade ia convivendo com diversos tipos de dramas, perigos, injustiças e contratempos.

No campo policial, alguns destaques mais escabrosos:

Dia 14 a Polícia exibiu um maníaco de 25 anos, E.S.O., que fora reconhecido por 7 mulheres como seu estuprador. Ele admitiu os crimes, culpando pelo seu vício o padrasto, que lhe teria infringido muitos castigos quando criança, e as bebibas alcoólicas. Ele era foragido da comarca de Dourados, onde fora condenado a 25 anos de prisão por roubos e… estupros.16

Na madrugada do dia 1º a agência do HSBC da Avenida Mato Grosso foi invadida por assaltantes, que arrombaram os caixas eletrônicos com um maçarico e levaram mais de 80 mil reais.

Numa lanchonete do Lar do Trabalhador, na madrugada do dia 3, o segurança E.J.S., de 38 anos, estava com a ex-esposa de L.N.S., de 45. Este surpreendeu o casal e esfaqueou o segurança várias vezes, levando-o à morte.17

Dia 27, uma mulher sacara R$ 3.173,00 de uma agência bancária e caminhava pela Avenida Afonso Pena, próximo de uma concessionária de veículos. Passou uma moto com 2 homens e um deles agarrou e levou a sua bolsa.18

A imprensa noticiava, no dia 28, a condenação de Juliano F.L., pelo Tribunal do Júri, a 20 anos de cárcere, sendo 6 pelo estupro e 14 pelo assassinato da estudante universitária Alessandra, crimes ocorridos na manhã do dia 23/06/2001, na construção abandonada que pretendera ser o Mercado do Produtor (governo Pedrossian), entre a Rua Japão e a Avenida Ernesto Geisel. A sentença foi confirmada pelo Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul. Os cúmplices de Juliano, Wanderson P.A. e Misael C.B., foram também condenados às mesmas penas, sendo as de Misael confirmadas e as de Wanderson aumentadas (para 26 anos) pelo TJMS.19

Falando de contratempos não-policiais, mais especificamente de encargos impostos a toda a população ou a alguns de seus segmentos:

foi anunciada a inflação, na cidade, referente ao mês de janeiro de 2003: 1,72%. Para os últimos 12 meses (fevereiro de 2002 a janeiro de 2003), o índice acumulava 21,18%.20

O Shopping Campo Grande iniciava, no dia 7, a cobrança pelo estacionamento em seu pátio. O valor era de R$ 2,00, independente do tempo em que o veículo ali permanecesse. Estavam isentas as permanências inferiores a 15 minutos.

A tarifa de ônibus urbanos foi aumentada, a partir do dia 25, de R$ 1,35 para R$ 1,70 (aumento de 26%). Os “fresquinhos”, ônibus com ar condicionado, passaram a cobrar R$ 2,20.21

Mas setores privilegiados recebiam generosas doações dos Cofres Públicos municipais: a prefeitura repassava 1,9 milhão de reais para 52 ONGs que “prestavam serviços na área de assistência social”.22

Eventos Políticos

Já nos primeiros dias de fevereiro César Disney (ex-PSDB, então sem partido) mostrava, em matéria do Midiamax, que seria um vereador atuante. Com 2.845 votos23 obtidos nas eleições de 2000 (contra 3.52824 em 1996), não conseguira ser reeleito, mas ficara como suplente da coligação pela qual concorrera. Afastando-se do PSDB, exercera, de 22/08/2001 a 31/12/2002, no Governo Estadual (do PT), o cargo de Secretário Extraordinário de Ações Integradas.25

Na nova legislatura municipal, que iniciaria em 17 de fevereiro de 2003, ele iria substituir Nelsinho Trad, que fora guindado ao cargo de Deputado Estadual. César pretendia inicialmente batalhar pela sincronização dos semáforos e pela aposição de guard-rails nos espaços entre os córregos e as vias movimentadas com que faziam limite.26 Iniciada a legislatura, o novo vereador foi designado presidente da Comissão de Transportes e Trânsito.

Com a direção nacional do PTB pretendendo desbancar seu pai do cargo, até aí “vitalício”, de presidente regional do partido, Nelsinho Trad marcou seu inconformismo com estas palavras: “O PT tem a senadora Heloisa Helena como dissidente. Aqui em Mato Grosso do Sul, a bancada do PTB terá o deputado Nelsinho Trad”.27

Relativamente bem humorado, o prefeito Puccinelli rebateu críticas do vereador Cabo Almi, que o chamara de “intransigente” por não aceitar a antecipação do encontro com os profissionais de enfermagem, agendado para março. André fez um xingamento, mas num torneio verbal reticente, que o disfarçava: “Ele pode me chamar de intransigente e do que quiser, menos de viado. Não importo com o que ele fala. Quem ele pensa que é? Ele apenas é um mal-educado.”28

______________________________

1 Midiamax 34490.

2 Midiamax 35799.

3 Midiamax 35892.

4 Midiamax 35926.

5 Midiamax 36042.

6 Midiamax 36202.

7 Midiamax 36196.

8 Centro de Educação Infantil. Midiamax 37335.

9 Unidade Básica de Saude. Midiamax 37815 e 37770.

10 Midiamax 34880.

11 Midiamax 35036.

12 Midiamax 35099.

13 Midiamax 36036 e 36620.

14 Midiamax 36470.

15 Midiamax 37760.

16 Midiamax 36309.

17 Midiamax 34440.

18 Midiamax 38321.

19 TJMS APR 659, APR 5159 e APR 5201.

20 Midiamax 34978.

21 Midiamax 37224 e 37236.

22 Midiamax 38061.

23 http://www.justicaeleitoral.jus.br/arquivos/tre-ms-resultado-eleicao-municipal-2000-campo-grande

24 http://www.justicaeleitoral.jus.br/arquivos/tre-ms-resultado-eleicao-municipal-1996-campo-grande

25 http://www.acritica-cg.inf.br/contents.asp?index=4896; Diosul 5578 pág. 14, e 5907 pág. 3.

26 Midiamax 10513 e 34467.

27 Midiamax 38124.

28 Midiamax 37241.

 

CGB Capítulo 1 – Janeiro de 2003

dezembro 19, 2015

cgb-01b

Em janeiro de 2003 a vida seguia normal em Campo Grande. Assalariados desempenhavam suas funções, empresas lutavam por sobrevivência e expansão, instituições cumpriam seus rituais burocráticos. Nos finais de semana o Shopping, clubes, parques e balneários lotavam durante o dia, e à noite bares, o Shopping e igrejas recebiam seus fieis frequentadores.

A Cultura, em seu sentido assético e genérico, era assim homenageada:

Bairros periféricos recebiam oficinas de teatro e dança, patrocinados pela FUNCESP – Fundação Municipal de Cultura, Esporte e Lazer; 1

Na “Mostra de Verão” do Cinecultura, empreendimento do Governo Estadual, a Secretaria de Cultura pretendia “valorizar a Cultura do país” apresentando uma série de 24 filmes estrangeiros; 2

O “Projeto Viva Verão”, promovido pela Rádio Canarinho FM, contava atrair 10 mil pessoas para os shows, concursos, campeonatos e exposições apresentados na Via Parque duranto todo o domingo, 26; 3

O Governo do Estado promovia “oficinas culturais” nos parques Ayrton Senna e Jacques da Luz, com cursos de teatro, dança, capoeira, pinturas e artesanato para Carnaval;4

O ferroviário Valdemir Vieira lançava o seu livro “Noroeste do Brasil em Trilhos e Prosas”, onde se contam a saga da construção da ferrovia (principalmente em seu trecho paulista), a luta dos funcionários contra a privatização e alguns “causos” ocorridos durante a vivência ferroviária do autor.5

Permeando toda essa vida relativamente pacata e normal, tomávamos conhecimento dos dramas diários e pontuais promovidos principalmente pela desocupação, pela bebedeira e pelo Machismo. Não necessariamente nessa ordem e não necessariamente em causalidades estanques: os protagonistas, quase sempre do sexo masculino, poderiam sobrepor 2 ou 3 desses condicionantes, que resultavam em assaltos, atropelamentos e trombadas, e em ponto menor (quantitativamente) em estupros e brigas. Eis alguns exemplos:

Um taxista, entrando na Avenida Euler de Azevedo, após o cruzamento com a Avenida Tamandaré, encontra à sua frente, na faixa esquerda da pista que demanda o quartel do Exército, um veículo Gol. Como sempre fazem os taxistas, certamente “colou” no veículo, pressionando-o para que saísse da faixa, assim abrindo caminho para a ultrapassagem. O motorista do Gol não cedeu passagem, e o taxista então tomou a faixa da direita, tentando ultrapassar por ali. O veículo Gol convergiu bruscamente para essa pista, assim “fechando” o táxi e novamente impedindo a ultrapassagem. Esses movimentos de “fechada”, à esquerda e à direita, se repetiram até os dois veículos alcançarem a rotatória de acesso à Avenida Presidente Vargas. Aí o Gol novamente “fechou” o táxi, tendo seu motorista proferido palavras agressivas ao taxista. Os veículos acabaram parando, emparelhados, na Presidente Vargas, onde iniciou-se acalorada discussão, tendo o motorista do Gol chegado a cuspir dentro do táxi. Com isto o taxista tomou de um revólver e deu dois tiros, um deles acertando o motorista na nuca e levando-o à morte. No táxi havia dois passageiros, um homem e uma mulher grávida. No outro carro um sobrinho e outra pessoa acompanhavam o motorista, um comerciante.6

Numa tarde, na Rua Cândido Mariano, no Centro, 3 homens armados invadem a agência do Unibanco, rendem o vigia, fazem os clientes deitarem no chão e esvaziam os caixas, levando, segundo o gerente, pelo menos R$ 10.000,00. Depois fogem, dois deles numa motocicleta vermelha.7

Às 6 e meia da manhã, circulando pela Avenida Bandeirantes a bordo de uma caminhoneta Hilux, jovem de 24 anos “perde a direção” e o veículo se choca contra um poste da via. O jovem morre.8

No Indubrasil, uma adolescente de 13 anos sofre abordagem por 2 homens em uma moto, secundados por outros homens que vinham num carro. Ela é espancada, sequestrada, levada a uma casa do bairro e estuprada pelo grupo.9

Na Rua 26 de Agosto, no Centro, 2 homens invadem um apartamento e roubam R$ 5.000,00 em jóias, fugindo depois numa moto Titan vermelha.10

À tarde, na Avenida Tamandaré, um motoqueiro foge de uma blitz policial, mas termina batendo num caminhão e depois no portão de uma residência. É levado à Santa Casa com ferimentos graves.11

Cerca de meia-noite, na Avenida Mascarenhas de Moraes, um homem de 31 anos é atropelado por uma caminhoneta Pampa, cujo condutor se evade. Com politraumatismo, a vítima morre quando os Bombeiros a introduziam no Pronto Socorro da Santa Casa.12

Açodados Prefeitáveis

No campo político, acabávamos de sair de uma eleição (6 e 27 de outubro de 2002), com a vitória do PT (Lula) no plano nacional e a difícil reeleição de José Orcírio Miranda dos Santos (o Zeca do PT) no plano estadual. Mas já nos primeiros dias de janeiro aparecia um pré-candidato à Prefeitura de Campo Grande, que só vagaria dois anos depois. O senador Juvêncio César da Fonseca, ex-prefeito da capital, queria voltar ao cargo13, sonhando com o apoio do prefeito André Puccinelli. Juvêncio obtivera em Campo Grande, nas eleições de 1998, 117.164 votos, pouco mais do que o segundo colocado ao cargo de senador, Carmelino de Arruda Rezende (107.733 votos, sob a sigla PPS).

Poucos dias depois a Deputada Federal Marisa Serrano, candidata derrotada ao cargo de governador (obtivera 169.005 votos em Campo Grande) se colocava à disposição do PSDB para uma possível candidatura ao cargo de Prefeito.

A esse anúncio seguiu-se o de Nelson Trad Filho, o Nelsinho Trad, afirmando peremptoriamente ser pré-candidato ao cargo de Prefeito. Sua justificativa: “Saí de uma eleição como o mais votado, com resultado excelente na capital. Bati todos os recordes históricos em Campo Grande”. De fato, Nelsinho, que obtivera, para o cargo de vereador, 4.403 votos em 1996 e 7.155 votos em 2000, havia dado um salto e conseguido, como candidato a Deputado Estadual, a expressiva marca de 36.283 votos no Estado, dos quais 30.789 na capital.14 Esse salto deveu-se em grande parte à popularidade angariada pelo político desde que começou, em junho de 2001, a apresentação diária (15 minutos) do aveludado programa “Boa Saúde”, na TV Campo Grande.

Finalmente, o Deputado Federal Vander Loubet asseverava ao Midiamax “ser um forte candidato para disputar a Prefeitura de Campo Grande”. Mas admitia que o PT tinha outros bons nomes para apresentar ao eleitor: Delcídio do Amaral, Pedro Teruel e Pedro Kemp.15 Vander obtivera, nas eleições de 2002, a maior votação (101.815) para Deputado Federal, sendo 38.756 votos oriundos de eleitores campograndenses.

Atuações Político-Administrativas

O Prefeito André Puccinelli pagava antecipadamente (no dia 3) o salário dos funcionários municipais (9.860 na ativa, 254 aposentados e 116 pensionistas), numa soma total de 10,8 milhões de reais. Reassentava no Conjunto Paulo Coelho Machado, em casas com 28 m2, pelo Programa Mudando para Melhor, 14 famílias antes faveladas no Parati, e entregava 70 casas (53 com a metragem 28,8 e as restantes com 45,56m2) do Programa Casa da Gente (financiamento da Caixa Econômica Federal), no Jardim Mário Covas. Mas a Santa Casa acusava a Secretaria Municipal de Saúde de atrasar repasses oriundos do SUS.16

O Governo Zeca do PT pretendia terminar a grande obra abandonada do bairro Cabreúva, planejada originalmente (no início dos anos 90, governo Pedro Pedrossian) para ser “a nova estação rodoviária da capital”, adaptando-a para abrigar órgãos públicos e construindo no seu entorno um espaço para a prática de esportes. O orçamento previsto era de 2,5 milhões de reais.17

Pela Iniciativa Privada, a Kepler Weber, produtora de equipamentos para armazenagem e processamento de grãos, com sede em Panambi – RS, pretendia instalar filial em Campo Grande, numa área de 100 hectares doada pela Prefeitura. Contando com incentivos do Governo Estadual (que reduziriam significativamente o montante de ICMS a recolher pelas suas vendas), a empresa pretendia processar na filial, no primeiro ano de atuação, 20 mil toneladas de aço (contra 40 mil na matriz), aumentando depois para 50 mil. As obras, orçadas em 85 milhões de reais, estavam marcadas para iniciar em março, e contavam com financiamento do BNDES (40 milhões) e FCO (20 milhões), constituindo o restante aporte próprio da empresa.18

____________________

1 Midiamax 30141.

2 Midiamax 30529.

3 Midiamax 33322.

4 Midiamax 33899.

6 Midiamax 30135. Detalhes no acórdão da Apelação Criminal TJMS APR3116.

7 Midiamax 30661.

8 Midiamax 31301.

9 Midiamax 31837.

10 Midiamax 32382.

11 Midiamax 32452.

12 Midiamax 34033.

13 Midiamax 30473.

14 Midiamax 32525. Os números das votações são do TRE-MS.

15 Midiamax 32783.

16 Midiamax 30071, 31426, 33197 e 31396.

17 Midiamax 31698.

18 Midiamax 30992.