Voçoroca Suburbana

vocoroca_12

Temos, inicialmente, a localização da voçoroca em relação à cidade. Depois, no quadro menor, a voçoroca em si e as ruas adjacentes. Os círculos em preto indicam o início e o fim do espaço erodido. Os números indicam a ordem das fotos e os pontos de onde foram clicadas: as cinco primeiras apontam para o início da erosão; as 3 seguintes são imagens da Rua Purus; a de número 9, o fim da voçoroca; e a de número 10, placa informando obras relacionadas com o avanço da erosão.

vocoroca_01

Rua Lino Villacha, que dava acesso direto ao Hospital São Julião, até 9 de março de 2008, quando a voçoroca existente mais abaixo aumentou dramaticamente e interrompeu a passagem.

vocoroca_021

Foi levantado um murundu em torno da cabeça da voçoroca, para impedir a sua progressão. À esquerda, em azul, a Escola Municipal Professora Nazira Anache.

vocoroca_03

O início da voçoroca, com cerca de 10 metros de profundidade e 40 ou 50 de largura.

vocoroca_04

O mesmo local, visto do lado contrário. À direita, e a 15 metros de distância, a escola.

vocoroca_05

Outra foto clicada do mesmo lado da cratera.

vocoroca_06

Início da Rua Purus, que agora substitui a voçoroca no processo de escoamento das águas do Jardim Anache.

vocoroca_07

Aqui estamos a meio-caminho da parte mais baixa da região, para onde confluem várias águas. À esquerda, onde aparece um cercado de fibras plásticas, aparecem as manilhas mais recentemente instaladas.

vocoroca_12

Início do manilhamento (peças com 1 metro de diâmetro).

vocoroca_09

À direita do ponto anterior, o local que recepciona as águas oriundas da voçoroca. Notem o contraste entre a terra original do lugar e a grossa camada de areia desprendida da terra que veio com as enxurradas.

vocoroca_10

Foi assinado, em 01/07/2008, convênio entre o Governo Federal (que disponibilizou cerca de R$ 8,7 milhões) e a Prefeitura Municipal de Campo Grande (que responsabilizou-se por contrapartida de R$ 1 milhão), dentro do Programa de “Prevenção de Desastres”. O cartaz limita-se a informar o mínimo, e ainda assim castigando bastante a Língua Portuguesa.

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: