Oh, Miss Hannah

“Descobri” Bix Beiderbecke há uns 20 anos atrás, quando comprei um CD da “Folio Collection” dedicado a ele e à sua banda. Magníficas interpretações, com destaque, pelo meu gosto, para “Thou Swell” e “Oh, Miss Hannah”.

“Thou Swell”, que muitos consideraram, numa certa época e lugar, como a “música mais linda do mundo”, na realidade vale só por seu refrão, a única parte que mereceu a atenção de intérpretes como Nat King Cole, Natalie Cole, Sarah Vaughan e outros. É de fato um refrão marcante, e ainda mais no trumpete de Bix. Mas nada que justifique aquela avaliação.

Já “Oh, Miss Hannah” é música bonita por inteira, do começo ao fim. E aí Bix e banda novamente se destacam. A melodia é da compositora Jessie L. Deppen, de Cleveland, Ohio, da qual nunca mais se ouviu falar. Durante décadas, não me preocupei com a letra (em Bix, apenas as estrofes iniciais são vocalizadas), mesmo porque vinha num inglês arrevesado (com a grafia dos negros dunidenses da época, que troca “the” por “de”, “are” por “am”, “ear” por “heah”, “river” por “ribber”, etc.). Mas ao final de 2015 resolvi “pagar para ver”. Não se encontrava a letra (words, lyrics) disponível na Internet, a não ser incrustrada em imagens de partituras musicais. Localizei uma partitura original, de 1924, no saite da National Library of Australia (NLA), neste linque: http://nla.gov.au/nla.obj-177667874/view#page/n1/mode/1up .

Resolvi traduzir a letra, de Thekla Hollingsworth (outra desconhecida), esperançoso de encontrar um belo poema (tanto que desafiei o poeta fluminense Henrique Pimenta, do Bar do Bardo, a fazer o mesmo). Mas se trata de um palavreado simples, um poema (mal) inspirado por uma melodia. Que pena! Mas seguem abaixo o texto em inglês e tradução (também não muito inspirada) que fiz:

Oh, Miss Hannah
Ain’t you comin out tonight ?
De mockin’ bird am singin’
An’ de moon am shinin’ bright.
De roses am a noddin’
an’ a swayin’ in de breeze;
on yo’ Sunday go to meetin’ clothes
an’ come along please.

Cain’t you heah de banjo strummin’,
Cain’t you heah de fiddle call ?
Cain’t you heah de folks a dancin’
in de Odd Fellow Hall ?

We’ll go strollin’ down de levee
by de light of de moon,
A listnin’ to de fiddle
An’ de mockin’ birds tune.

Oh, Miss Hannah,
de cotton fields am white as snow;
Way out on de ribber,
I can heah do’s steamboats blow.

De music an’ de moon-light
hab got me in a trance
Oh, Laydy me, Miss Hannah
Le’s go to dat dance.
Miss Hanna, le’s go to dat dance.

Oh, Miss Hannah
Vamos sair esta noite?
A coruja ensaia canto
E o luar é doce açoite.
A roseira faz acenos
a balançar com a brisa;
Vista sua roupa de festa,
venha cá, me tranquiliza.

Ouve no banjo o dedilhar,
Ouve o chamado do violino?
Ouve seu povo a dançar
No Salão dos Caras Finos?

Andaremos pelo dique
debaixo da luz do luar
ouvindo os tais violinos
e o som da coruja a piar.

Oh, Miss Hannah,
Branco está o algodoal;
nas mansas ondas do rio,
balançam barcos, igual.

A música e o luar
Me fazem em transe entrar
Oh, por Deus, Miss Hannah,
Vamos lá para dançar.
Miss Hannah,
vamos pra dançar.

A música, com vocal de Bing Crosby, pode ser ouvida aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: