ÁRVORES

Temos até o momento as fichas (algumas incompletas) de 33 árvores:

a) Flores com Pétalas Brancas

Açoita Cavalo ( Luehea grandiflora )
Aroeira Vermelha ( Schinus terebinthifolius )
Benjoeiro ( Styrax ferrugineus )
Botica Inteira ( Rourea induta )
Canela (1) ( Nectandra hihua )
Copaiba ( Copaifera langsdorffii )
Copaibinha ( Copaifera martii (?) )
Lixeira ( Curatella americana )
Pau Santo ( Kielmeyera variabilis )
Pimenta de Macaco ( Xylopia aromatica )

b) Flores com Pétalas Amarelas

Amendoim do Campo ( Platypodium elegans )
Canafístula ( Peltophorum dubium )
Faveiro ( Dimorphandra mollis )
Ipê Amarelo ( Tabebuia Chrisotricha )
Lixeirinha ( Davilla elliptica )
Macauba ( Acrocomia aculeata )
Ouratéia ( Ouratea hexasperma )
Paratudo ( Tabebuia caraiba )
Pau-Terra da Folha Grande ( Qualea grandiflora )
Sibipiruna ( Caesalpinia peltophoforoides )
Timbauva ( Enterolobium contortisiliquum )

c) Flores com Pétalas Vermelhas ou Rosas

Flamboyant ( Poinciana regia )
Ipê Rosa ( Tabebuia Heptaphylla )

d) Flores com Pétalas Azuis ou Roxas

Jacarandá (1)( Jacaranda cuspidifolia )
Jacarandá (2)( Jacaranda brasiliana )

e) Flores com características menos comuns:

b Barbatimão ( Stryphnodendron polyphylum )
Capororoca ( Rapanea guianensis )
Canudo de Pito ( Mabea fistulifera )
Pau-Terra do Campo ( Qualea multiflora )
p Pequi ( Caryocar brasiliense )
q Quina do Cerrado ( Strychnos pseudo-quina )
v Vaquinha ( Maprounea guianensis )
Vinhático ( ? )
. .

.

Anúncios

9 Respostas to “ÁRVORES”

  1. Solano Martins Aquino Says:

    Primeiramente gostaria de parabenizar pelas fotos das árvores ficaram ótimas, em seguida gostaria de informações sobre coletores de sementes de árvores de espécies nativas da vossa região.

    Tenho interesse em adquirir uma boa quantidade para projetos de recuperação florestal.

    Saudações ambientais.

    Solano Aquino
    _____
    do blog:
    Solano: enviarei e-mail dando a nossa posição.

  2. Theo Barreto Says:

    Estou a procura de mudas ou sementes de maçaranduba. Vcs tem ou podem indicar quem tenha. São para recuperar uma área na Chapada Diamantina na Bahia, na qual elas foram praticamente extintas por madereiras locais.
    Na mesma região tirei fotos de uma árvore que os locais dizem ser uma Sucupira, gostaria de enviar fotos para me ajudar na identificação. Não havia sementes. Fotografei folhas e tronco.

    Abraço

    Theo
    _____
    do blog:

    Theo:

    Quanto às sementes, você pode fazer pesquisa na Internet anotando no Google ou outro sistema apenas as palavras essenciais, ou seja, “semente” e “maçaranduba”. Talvez consiga um fornecedor.

    Quanto à identificação, pode mandar as fotos para valmardala@top.com.br . Tentaremos identificar a planta.

  3. Ilse Says:

    Quisiera ver diferentes tipos de Angico con fotos he información acerca de sus hojas, flores y frutos( tengo vivero de Flora Nativa) nuestro blog es htpp://nativasuruguay.wordpress.com, pero envíame si puedes la información a mi correo.

    Desde Uruguay gracias!!

    Un abrazo
    Ilse
    _____
    do blog:

    Ok, Ilse! Vou ver se consigo identificar o Angico de que tenho fotos.

  4. pimentinha Says:

    Como está, Timblindim? Saudades.
    Quero pedir um favor: se visitar um blog com o delicioso nome “bodecomfarinha.blogspot.com” e pesquisar por ‘simbiose virtuosa’, vai encontrar uma bonita foto de um jacarandá impiedosamente tomado por flores amarelas, que há poucos dias, protagonizaram idênticas invasões na minha região. Conhece essas flores? Alguém conhece?

    __________

    Valdir diz:

    Cara Pimentinha:

    É um prazer “ouvir de novo a sua voz”. Fui lá no blog bodecomfarinha, mas a foto é muito pequena, de pequena resolução. Não dá para iniciar uma pesquisa. É uma pena…

    Sabia que, de tanto falar mal de poetas modernistas (esses que escrevem para você não entender; não que eles entendam o que escrevem), acabei despertando em mim uma veia poética. Ando fazendo versos (alguns até modernistas, como na postagem “Não vá Manoel!”). E aproveitando a maré boa vinda das Musas, tomei também o trem do desenho, das ilustrações. Meu sonho é ilustrar, um dia, em cores, A Retirada da Laguna, e ainda Inocência, ambos do Visconde de Taunay, histórias passadas aqui em Mato Grosso do Sul. Estou ilustrando, sob o pseudônimo de Jarbas Similevinsk, uma história (baseada em fatos reais), em 10 pequenos capítulos, cada um deles devendo iniciar com um desenho ilustrando o assunto a ser tratado. Fiz a ilustração do primeiro capítulo, depois do segundo, terceiro e, ontem-hoje, do quarto. Neste já incorporei algumas técnicas novas (sombreamento do corpo). Parece que estou fazendo bons progressos. E estou adorando desenhar. Descobri que, quando você tem uma idéia clara na cabeça, as palavras caem do céu para você fazer um poema; e “alguém” dirige suas mãos nos traços do desenho…

    E daí de Adamantina, quais são as novidades?

  5. Victor Says:

    Olá! Parabéns pelo blog!! Queria dizer que também tenho interesse em sementes dessas espécies nativas, mas em pouca quantidade, não muitas… Também queria informações sobre coletores de sementes, se puder.

    Grato!

  6. Luciano Pillo Says:

    Andei tentando descobrir se o ipê vermelho existe mesmo. Quando você dirige por pelo menos uns 200 km pelo asfalto na região leste de Minas Gerais, você encontra várias árvores da mesma espécie, de flor vermelha, que de longe parece se tratar de ipês de flor vermelha. Acredito ser essa a árvore que faz com que as pessoas pensem que os ipês vermelhos existem. Mas ao se aproximar dela, você descobre que a flor é diferente. Assim, gostaria de te enviar algumas fotos dessa árvore para que se possível você possa identificá – la para mim. Obrigado.
    __________
    O blog diz:

    Ok, Luciano. Mande as fotos, como anexo, para o e-mail (timblindim@gmail.com) (sem os parênteses, é claro).
    __________
    P.S.- Duas das fotos mandadas pelo Luciano:

    Luciano: não é ipê, mesmo não. É um Mulungu (ou Suinã), nome científico “Erytrina verna”. É árvore nativa do sul da Bahia, Espírito Santo, Zona da Mata mineira, Rio de Janeiro e Vale do Paraíba.

  7. Luciano Pillo Says:

    Ah, ok. Obrigado pela informação. A árvore é realmente uma Mulungu e foram avistadas entre Manhumirim, Alto Jequitibá, Carangola, Tombos, Antônio Prado de Minas, Eugenópolis e Muriaé, cidades da Zona da Mata Mineira.

  8. claudimara da silva cabral Says:

    tenho uma área no cerrado paulista ´com várias espécies já catalogadas e outras por mim desconhecidas. Como posso envia-las para esclarecimento e também auxiliá-los como o pequi e outras mais que não vi nesta página?
    __________
    resposta do blog:

    Claudimara:
    Gostaríamos muito de ver as fotos das plantas que você não identificou. Talvez consigamos identificar alguma. Quanto ao Pequi, que tal você iniciar um blog “botânico”, colocando nele todas as informações de que dispõe? Faríamos um linque para o seu blog ou facebook. Mande as fotos disponíveis das plantas não identificadas para timblindim@gmail.com .

  9. jose marcio valentim Says:

    como faço para mandar fotos de uma arvore aqui da minha região vitoria es?
    __________
    resṕosta do blog:

    José: mande como anexo do e-mail para timblindim@gmail.com .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: