Capítulo 2

JAKE DUNLAP REAPARECE

TOM E EU TIVEMOS MUITA SORTE, pois conseguimos lugar num barco a vapor que vinha do norte e se dirigia, com poucas paradas, para a Luisiana.

No barco havia poucos passageiros, todos velhos, que ficavam à parte, num canto, dormitando. Levamos quatro dias para sair da parte alta do Mississipi, porque o navio tocava o fundo do rio constantemente. Mas isto não era aborrecido; não para garotos em viagem, é claro.

Desde o começo eu e Tom imaginamos que na cabina vizinha à nossa havia alguém doente, pois as refeições eram levadas lá pelos garçons. Tom perguntou, e um garçom respondeu que a cabina era ocupada por um homem, mas que ele não parecia doente.

– Bom, mas você tem certeza de que ele não está doente? – perguntou Tom.

GARÇOM – Talvez esteja, mas me parece que ele está apenas descansando. Ele nem troca de roupa! Pelo menos, nunca o vi sem as botas…

TOM – Ele não as tira nem para dormir?!

GARÇOM – Nem para dormir.

Tom Sawyer sempre foi louco por mistérios. E ele apostou que ali havia um.

TOM – Qual é o nome do homem? – perguntou ao garçom.

GARÇOM – Phillips.

TOM – Qual é a profissão dele?

GARÇOM – Não sei. Não perguntei a ele…

TOM – Você notou alguma coisa estranha no modo dele agir ou falar?

GARÇOM – Bom, ele parece meio assustado, e mantém a porta trancada dia e noite. E quando alguém bate, ele só abre depois de ver, por uma fresta, quem está batendo…

TOM – Isto é muito interessante. Eu gostaria de ver a cara dele. Na próxima vez que você for lá, será que não poderia abrir um pouco mais a porta?

GARÇOM – De maneira nenhuma! Ele fica sempre atrás da porta, e impediria a manobra.

Tom analisou rapidamente a situação, e então disse:

– Vamos combinar o seguinte: amanhã cedo, você me empresta o seu avental e me deixa entregar o desjejum na cabina desse Phillips. Eu pago um quarto de dólar…

O garçom estava propenso a aceitar o acordo, mas temia receber uma bronca de seu chefe. Tom então assegurou-lhe que iria falar com o chefe e que tudo se acertaria. E, de fato, mais tarde tudo se acertou.

Nessa noite Tom Sawyer quase não dormiu, ansioso por ir à cabina e desvendar o mistério sobre esse Phillips. Eu, ao contrário, dormi muito bem, porque não me preocupo com esse tipo de coisas.

Bom, na manhã seguinte nós vestimos aventais e pegamos as bandejas com os alimentos. Foi Tom quem bateu na porta da cabina de Phillips. O homem entreabriu e, percebendo que eram garçons, deixou-nos entrar e fechou a porta rapidamente. Quando olhamos para o homem, quase deixamos cair as bandejas! E Tom disse:

– Júpiter Dunlap! De onde você veio?

O homem, por sua vez, ficou também muito espantado, sem saber como reagir. Finalmente, ele sentou-se na cama, e então seu rosto, de branco que estava, voltou à cor normal. Pudemos portanto conversar, enquanto ele se alimentava. E ele começou:

HOMEM – Mas eu não sou Júpiter Dunlap! Se vocês prometerem guardar segredo, eu lhes direi quem realmente eu sou, porque eu também não sou Phillips!…

TOM – Nós guardaremos segredo – respondeu Tom Sawyer – Mas se você não é Júpiter Dunlap, então nem precisa dizer quem você é!…

HOMEM – Por quê?!

TOM – Porque se você não é ele, só pode ser o outro gêmeo, Jake Dunlap. Você é uma cópia perfeita do Júpiter!

HOMEM – Bom, eu sou realmente o Jake. Mas como vocês vieram a conhecer os Dunlap?

Tom contou as aventuras que tínhamos vivido no verão passado, na fazenda do Tio Silas. E quando o homem percebeu que sabíamos tudo sobre ele e sua família, relaxou e começou a falar com toda sinceridade.

Jake admitiu que tinha tido uma vida má, que estava tendo uma vida má e que provavelmente teria uma vida má até o fim. Falou que, naturalmente esse tipo de vida era perigoso e…

De repente ele parou de falar, pensando ter ouvido, lá fora da cabina, um ruído suspeito. Todos ficamos quietos para conferir, mas havia apenas o barulho ritmado das máquinas que impulsionavam o barco. Então Jake se acalmou, e nós lhe contamos tudo o que sabíamos sobre a família dele.

– E eles falam de mim, ainda? – perguntou Jake.

– Falam muito pouco – respondeu Tom – porque todos pensam que você morreu!…

– Você está falando sério?!

– É verdade! – garantiu Tom.

– Então eu estou salvo! – exclamou Jake. – Estou salvo, sem dúvida! Agora, se eu voltar para casa, meus irmãos poderão me ajudar! Mas vocês jurem que não contarão a ninguém que eu estou vivo!…

Tom e eu juramos que ficaríamos de bico calado.

Pouco depois Jake pegou uma mochila e pediu que eu e Tom virássemos de costas. Nós viramos e quando o homem disse que podíamos olhar, o rosto dele estava completamente diferente: agora ele usava óculos azuis e tinha um bigode que parecia verdadeiro.

– E agora? – perguntou Jake. – Ainda estou parecido com meu irmão Júpiter?

– Você está bem diferente! – assegurou Tom. – Só os cabelos longos é que continuam parecidos…

JAKE – Então eu vou cortá-los bem curtos antes de chegar lá no Arkansas. Brace e Júpiter vão me apoiar, e com estes disfarces eu viverei lá como se fosse um estranho. O que você acha, Tom?

Tom pensou um pouco e respondeu:

– Eu e Huck ficaremos de bico calado, mas se você abrir a boca, alguém vai notar que a tua voz é igualzinha à do Júpiter. E então vai desconfiar que você é o outro gêmeo, disfarçado!…

JAKE – Puxa, eu não tinha pensado nisto! Quando chegar lá, vou fingir que sou surdo e mudo; pelo menos quando houver algum vizinho por perto. Mas por enquanto ainda não sei se consegui me livrar de alguns sujeitos que…

Jake deu um salto e colou o ouvido junto à porta.

– Vocês ouviram? Parece o som de um revólver sendo engatilhado! Meu Deus, que sufoco estou passando!…

Então o homem se deixou cair numa cadeira, enxugando lentamente o suor do rosto.

Uma resposta to “Capítulo 2”

  1. emylly Says:

    adorei mais e muito grande

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: