Archive for the ‘Cinema MS’ Category

Vídeos e Curtas de Mato Grosso do Sul (2)

outubro 25, 2013

Alexandre Basso:

Banda Loa Loa:

.

Anúncios

Estréia do filme “Honra”, de Alexandre Couto

agosto 4, 2013

O lançamento do longa-metragem sulmatogrossense “Honra”, do cineasta Alexandre Couto, aconteceu nos dias 1, 2 e 3 de agosto de 2013, no SENAC (Rua do Parque, 75, em Campo Grande). O blog assistiu à sessão do dia 3, sábado.

O roteiro foi muito interessante, com fotografia, edição e montagem bem realizadas.  Muito boa a informação da passagem do tempo através das fases da Lua. A sessão valeu a pena (e valeu os R$ 20,00 do ingresso). Esperamos que o filme seja  o pontapé inicial de inúmeras outras realizações, do mesmo ou de outros grupos sulmatogrossenses.

honra-o-filme-01

.
Folder do evento, com destaque para Márcia Padilha (representando “Nora”) e João Rodrigues (representando “Chaves”). Abboud Lahdo (à esquerda, junto ao H) tem participação especial como um pastor oficiando cerimônia fúnebre.

honra-o-filme-02

O diretor, Alexandre Couto (no centro), o ator Juareis Chaves e uma participante do projeto.

honra-o-filme-03

O ator Reinaldo Dorval, que representou o personagem “João Cigano”, e uma espectadora do filme ( Lissandra ).

honra-o-filme-04

Os atores Evandro Walker (à esquerda), que fez o personagem “Poeta”, e Juareis Chaves, do personagem “Vadico”.

honra-o-filme-05

A sala de exibição do SENAC, antes do início da sessão, que contou com cerca de 50 espectadores.

Para saber mais sobre o filme e seus realizadores, acesse a excelente matéria do Campo Grande News, publicada em 10/07/2013.

Vídeos e Curtas de Mato Grosso do Sul

junho 23, 2013

AQUIDAUANA

Ficha Técnica

Título: O Primeiro Dia de Trabalho
Gênero: Ficção
Roteiro: Essi Rafael
Direção: Essi Rafael
Atriz principal: Duda Ferreira
Produção: Casa de Cinema de Aquidauana
Imagem e Som: Essi Rafael
Edição: Essi Rafael

CAMPO GRANDE

Ficha Técnica

Título: A Gata Cler
Gênero: Documentário
Câmera: Alexandre Couto
Outros trabalhos do autor: Longa-metragem “Honra“, com pré-lançamento previsto para agosto de 2013 (dias 1, 2 e 3) no Senac da Rua do Parque, em Campo Grande. Assista ao trailer aqui.

CORGUINHO

Ficha Técnica

Título: Corguinho e seus ETs
Gênero: Documentário
Direção-geral: Luciana Ferreira Nantes
Direção: Lidiane Lima
Produção: Tomada Films
Imagens: Carlos Araújo
Som: Mário Werdemberg
Edição: Lidiane Lima e Camila Hamdan

GLÓRIA DE DOURADOS

Ficha Técnica

Música: Se tá, tá!
Gênero: Clipe
Cantora: Mariana Diniz
Composição: Edson Santana
Produção: Renan Nonato
Clipe: Adriel Santos

IVINHEMA

Ficha Técnica

Título: A Carta
Gênero: Ficção
Roteiro: Angelo de Oliveira
Direção: Angelo de Oliveira
Atores: Daiana Felisberto, Giovani Henrique, Gustavo Marcon e outros
Fotografia: Eber Martinho
Filmagem: Angelo de Oliveira
Figurino e Maquiagem: Ana Clara
Som: Henrique Marcon
Edição: Angelo de Oliveira

JARAGUARI

Ficha Técnica


Título: Engenho Novo
Gênero: Documentário
Roteiro: Carlos Rodrigues Sandin
Direção: Carlos Rodrigues Sandin
Produção: Carlos Rodrigues Sandin e Jeovani da Silva Velick
Fotografia: Valdeck Ferreira de Souza
Som: Maurício de Souza
Edição: Luciana Ferreira Nantes

Espera

maio 5, 2012

Campo Grande – MS, noite de 4 de maio de 2012, na Praça do Rádio Clube.

A empresa de mídia Render Brasil apresenta seu primeiro filme curta-metragem (15 minutos), denominado (com ambiguidade proposital, como verão os espectadores), “Espera”. É o primeiro de uma pretendida série de 5, que ao final serão juntados para compor um longa-metragem inspirado na cultura sulmatogrossense.

São apenas 3 personagens, representados pelos atores Vinicius Klein Sozza, Pedro di Montebranco e Enedino da Silva. O roteiro, de Márcio Padilha, é muito bom e tem um ponto com elemento surpresa. Começa com um dos personagens no alto de uma árvore, vivendo uma “espera” (procedimento noturno que visa surpreender e matar um animal silvestre, geralmente para alimentação). Logo surge do nada um interlocutor-fantasma para ajudá-lo (ou atrapalhá-lo) e é aí que o bicho pega. Não, não vou contar mais nada, para não estragar o prazer que o leitor terá quando for assistir ao filme.

Um ponto em que o curta poderia ser melhor é o da iluminação do jirau no alto da árvore, onde ocorre a “espera”. A luz direta sobre os personagens quebra muito do encanto da cena, fazendo o espectador apenas resvalar pelo clima cinematográfico,  caindo no clima teatral (isto também pelo exagero do “fantasma” no momento decisivo).

Mas no geral, um bom trabalho do diretor Fábio Flecha.

Abaixo, cenas do local onde o filme foi exibido.

Vista geral às 20 horas em ponto.

20 hs 01 min.

Fila da pipoca.

TV Guanandi e membros da equipe de filmagem.

O filme está começando…

.