Bálsamo, Estação Fantasma

Linha férrea em operação cargueira, bitola estreita, ligando Bauru – SP a Corumbá – MS,  administrada pela ALL – América Latina Logística (concessão inicial para a Novoeste, em 1996).

Domingo, 28/08/2011. A Estação Bálsamo, a 20 quilômetros da cidade de Ribas do Rio Pardo – MS e a 80 km da antiga estação ferroviária central de Campo Grande, foi inaugurada em 1914. Era uma construção simples mas altaneira, com pé direito de 6 metros. Grossas paredes de tijolos (1 inteiro mais 1 meio) lhe deram sustentação para durar séculos. Mas a desídia de autoridades irresponsáveis e do capitalismo predatório entregaram o prédio à ação de vândalos e ladrões.  Pode-se dizer que foi assassinado.  Mas o seu fantasma ali continua, procurando sensibilizar autoridades que acionem uma restauração.

A fachada, hoje, da Estação Bálsamo.

A idade da figueira, à esquerda, conta o tempo de abandono.

A entrada principal.

Uma fachada simples mas, no seu tempo, harmoniosa e bem feita.

As paredes têm cerca de 44 centímetros de espessura.

Uma semente de figueira alojou-se no alto da parede destelhada. A planta foi crescendo e descendo raízes até o solo.

Sala tomada pelo madeirame desabado do teto.

Lateral direita da estação. Um anexo original, mais baixo que o prédio principal, foi retirado tijolo por tijolo.

Detalhes da parede externa do lado direito da estação.

Os fundos da antiga estação.

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: