O Assentamento Santa Mônica

O Assentamento Santa Mônica, implantado pelo INCRA, localiza-se no município de Terenos – MS, a 23 km da sede municipal (que fica ao norte), e a cerca de 20 km da BR-060 (que fica a leste, ligando Campo Grande a Sidrolândia). Tem uma área de 7.960,2476 hectares, e teve a parte utilizável dividida entre 715 famílias, cada qual recebendo em torno de 6 ou 7 hectares.

Do alto da Serra de Maracaju tem-se esta vista das terras da antiga Fazenda Santa Mônica.

Uma casa típica, com a sua típica caixa d'água de 1600 litros.

Pequena plantação de milho e mandioca, emoldurada pela Serra de Maracaju.

Em outro lote, abacaxizeiros, bananeiras e milho.

Um belo mandiocal.

Um lote versátil, com plantações (não aparecem na foto) e mercearia.

Próximo ao Posto de Saúde municipal, um lago de águas plácidas.

O prédio mais próximo, à direita, é o Posto de Saúde.

O Córrego Barreirinho (ou Barreirinha, ou mesmo Barreiro), visto do alto da ponte em construção.

As crianças fazem do barranco um trampolim...

A ponte sobre o Córrego Barreirinho, quase pronta. O aterro parece estar por conta da Prefeitura de Terenos.

A ponte, feita com concreto pré-moldado, tem 15 metros de comprimento, 5 de largura e aproximadamente 4 de altura em relação ao leito do córrego.

A construção resulta de contrato entre a Prefeitura Municipal de Terenos e a empresa ER-X Construções Ltda.

O valor do contrato (072/2010, de 01/07/2010) é de R$ 260.133,42, que o blog considera altíssimo, embora compatível com os estratosféricos preços pagos, dia sim e dia também, pelos gestores de recursos públicos brasileiros (que mais parecem distribuidores de butim).

Para o término da estrutura falta apenas instalar as grades de proteção do lado direito e da passagem de pedestres.

O INCRA adquiriu a antiga Fazenda Santa Mônica pelo valor de R$ 60.516.271,43, de acordo com portaria de 31/10/2005. Assentadas as 715 famílias, o órgão tratou de auxiliá-las no assentamento, concedendo-lhes recursos para construirem casas (geralmente de 72 m2) e se manterem durante um período inicial. Proporcionou também ao Assentamento redes de água e energia elétrica, além de escola e posto de saúde. Foram ainda propiciados aos assentados cursos de extensão rural e participação em projetos de incremento e diversificação da produção.

Anúncios

8 Respostas to “O Assentamento Santa Mônica”

  1. Cidadão Terenense Says:

    E essa ponte já está concluida, ou é só de enfeite?
    Quem fará o aterro, a construtora ou a Prefeitura?

    __________

    resposta do blog:

    Cidadão Terenense:

    Não voltamos ao local, mas provavelmente a obra está concluída, pois faltava muito pouco, apenas detalhes secundários.

    Quanto ao aterro, nos informaram que ficou por conta da prefeitura, conforme estabelecido na contratação da obra.

    E parabéns pelo interesse. Quanto uma boa percentagem dos eleitores começar a prestar atenção nos detalhes das obras públicas, o desempenho dos administradores (desempenho na atualidade criminosamente desastroso, e isto vale para todos ou quase todos os municípios) vai melhorar.

  2. José Menezes Says:

    A ponte ficou pronta sim. Parabéns pelas fotos, embora elas não mostrem a realidade dos assentados que são esquecidos pelos governantes.

  3. humberto Silveira Says:

    Prezados,boa noite. Meu Nome é Humberto Silveira, e tive a grata oportunidade de poder trabalhar no Assentamento Santa Monica, aí de Terenos-MS. De terras ferteis e clima tropical torna o local propício para agricultura, sobretudo em sua localização próximo à capital, Campo Grande. Sem dúvida, foi uma experiência fantástica em minha vida, sobretudo por trabalhar pelo MST, onde assentou 165 famílias.

    Eu trabalhava na elaboração dos projetos PRONAF A, e também implantei o viveiro de mudas de seringueiras no lote 11 do MST, onde tem um viveiro com cerca de 30mil mudas de seringueiras. Cultura propícia pra região, e hoje está com receita de R$15.000,00 reais por hectare por ano. Grana pro Assentado, ok. Porém o que falta aí, é um real e eficaz interesse político, em desenvolver a região, com melhor infraestrutura, como asfalto, liberação dos Pronafs, assistência técnica eficaz, Policiamento local, mais tratores para os assentados preparar a terra na hora certa. Atualmente moro no interior de SP, na cidade de Barretos-SP.

    Saudades do MS, em especial do povo hospitaleiro. Fiquem todos com DEUS.

  4. welington lima de melo Says:

    um abraso para todos frequentadores do boteco da surdinha

  5. humberto Silveira Says:

    Plantar seringueira no Assentamento Santa Monica,de Terenos-MS. Irá trazer, ao assentado, bom rendimento salarial, e divisas para o município. Atualmente 1 ha de seringueiras dá uma renda de 14 mil reais por ano. Com viabilidade de 30 a 50 anos de exploração da borracha. Atualmente o Brasil importa 72% da borracha que usa. Ou seja, não temos borracha nem pra nós. E precisamos exportar, daí o bom negócio. No assentamento tem um viveiro de mudas de seringueiras, onde eu fui o idealizador. O assentado precisa de ganhar dinheiro, pra ter uma vida melhor, e com a borracha terá bons lucros. Meu nome é Humberto Silveira e trabalhei no assent.santa monica no período de 2010 a 2012. Onde encontrei pessoas maravilhosas, e terras ferteis, tenho muita saudade do assent.santa monica. Local abençoado por Deus.
    humberto.seringueiras@gmail.com. Sucesso a todos.
    __________

    O blog diz:

    Obrigado pelo depoimento e pelas informações, Humberto!

  6. humberto Says:

    O Governo do MS, deve melhorar as condições de infra-estrutura do Assentamento Santa Mônica , em especial; asfaltando a via de acesso, facilitando o escoamento da produção,bem como mantendo um posto policial na comunidade. Já evberto. evoluiu bem, mas falta muito pra ficar bom. Sucesso a todos….saudade. Humberto Silveira. humberto.barretos@gmail.com

  7. Vanessa Silva Says:

    Gostaria de saber se a distância entre o assentamento Santa Monica e a cidade de Terenos é realmente 23km
    __________

    resposta do blog:

    Vanessa:

    Fazendo uma pesquisa no Google Maps, acho que, se um carro sair do Santa Mônica na direção Norte ou Noroeste, com poucos quilômetros alcançará a estrada de terra MS-355, que liga Nioaque a Terenos. Pelo Google, esse trajeto tem mais ou menos os 23 km citados.

    Soubemos, entretanto, que muitos moradores do Santa Mônica prefere fazer um trajeto mais longo, pegando estradas melhores. É o trajeto que sai do Assentamento e vai na direção Nordeste, para a Estação Guavira. Da Estação Guavira anda mais alguns km e pega a rodovia BR-60 até Campo Grande, e de Campo Grande a Terenos, a rodovia Br-262. Esse trajeto deve dar uns 60 km.

    Entretanto, estamos abertos a todas as informações. Nunca fizemos viagem do assentamento a Terenos pela MS-355. Se você tem informação divergente da nossa, gostaríamos de saber, e ela seria muito benvinda. O importante é estabelecer a verdade dos fatos, venham ela de onde vier.

  8. Claudinéia Lerios de Oliveira Says:

    Lindas as fotos de nosso assentamento…sou assentada neste recanto e fiquei feliz pela divulgação de algo bom referente ao assentamento e que demonstra um pouco do trabalho e lazer presente no Santa Monica.
    Gostaria de dar a ideia de publicar novas imagens sobre a produção e pontos de lazer que ajudam na divulgação, o que para nós, é de muita valia.
    att
    Néia

Os comentários estão desativados.


%d blogueiros gostam disto: