O Delirante Racional

Manoel de Barros inicia sua carreira poética com os livros “Poemas Concebidos Sem Pecado” (de 1937) e “Face Imóvel” (1942). Nessas obras se apresenta como um poeta confessional, contando, no estilo modernista, episódios isolados aparentemente pinçados de sua infância, adolescência e juventude. São obras de repercussão insignificante nas épocas de lançamento e que mesmo agora são pouco citadas pelos estudiosos.

Em 1947 (segundo cronologia de sua “Poesia Completa”, livro lançado neste ano pela Leya) termina suas “Poesias”, obra que só seria divulgada em 1956. Nesse volume Manoel de Barros incorpora elementos surrealistas, com ele aprofundando e ao mesmo tempo mascarando episódios de uma presumível vida pessoal. É da análise desse livro, com ferramentas freudianas, que Edson Soares Martins, em artigo publicado em 2002 (revista Letras, Curitiba, edição 58), desvenda a “dicção infantilizada” (pretensamente presente nos livros posteriores) do poeta cuiabano como indicativo de regressão psicológica a uma fase confortável de sua vida. Assim, o eu-lírico teria voltado ao cenário pobre mas feliz de sua infância, para reviver aqueles tempos e expressá-los em versos e poemas. Martins (e muitos outros analistas) acreditam que isto de fato ocorreu, com MB utilizando uma linguagem de ingenuidade, inocência e (contraditoriamente) sabedoria, compatível com aquela época e aquela fase de sua vida. Vejamos se é isto mesmo o que ocorre.

Obra: Compêndio Para Uso dos Pássaros (1960)

Nesse livro Manoel de Barros usa como tema uma Natureza simplificada, conceitual (água, chão, árvores, ventos, aves, caracóis, sapos). Na primeira parte do trabalho introduz visões infantis e, ocasionalmente, visões adultas. Na segunda parte privilegia as visões adultas (incrustando aqui e ali visões infantis), tocando em muitos temas, mas sem desenvolvê-los.

( PARA LER O ARTIGO TODO, CLIQUE AQUI ).

 

Anúncios

2 Respostas to “O Delirante Racional”

  1. Edson Martins Says:

    Caro Valdir,

    Vejo que vc tem se referido ao meu artigo publicado na Revista de Letras da UFPR. Caso tenha interesse, posso te enviar o arquivo com a minha dissertação sobre o Manoel de Barros. Estou finalizado os reparos para publicá-la em livro, apesar de eu mesmo ter, hoje, muitíssimas ressalvas às conclusões que extraí à epoca. Querendo o arquivo, me manda um e-mail. Um abraço cordial,

    Edson Martins
    _____
    do blog:

    Obrigado pelo oferecimento. Gostaria, sim, de ter uma cópia da sua dissertação. Vou informá-lo do meu e-mail…

  2. marcela Says:

    Estou preparando minha monografia que será sobre MB, nela falarei sobre o letramento gramatical em suas poesias…Será que vc poderia me dar uma ajuda nessa questão…Obrigado…Marcela
    _____
    do blog:

    Marcela: no que eu puder ajudar, ou trocar idéias, eu o farei com prazer. Meu e-mail é valmardala arroba top ponto com ponto br.

Os comentários estão desativados.


%d blogueiros gostam disto: