Corguinho

Corguinho, Mato Grosso do Sul. Dista da capital 96 quilômetros de bom asfalto (rodovia MS-080), ao Norte. O município tem uma das menores populações do Estado: 4.370 pessoas, conforme estimativa do IBGE para 2009. Tem uma área de 2640 quilômetros quadrados e altitude (na sede) de 320 metros. Seu PIB foi de 45 milhões de reais em 2006 (fonte, IBGE) e sua principal atividade econômica é a criação de gado de corte.

Abaixo (clique nas fotos para aumentar), a sede do município de Corguinho na manhã de domingo, 11/04/2010:

Área Central

A praça principal da cidade.

Um setor comercial.

Outro setor comercial.

Setor residencial.

A prefeitura.

Igreja católica.

O belo sobradinho dos Correios.

Motocross

Motociclista treina motocross em espaço junto ao balneário municipal.

Outro motociclista que se aventura pelos ares.

Balneário

O Rio Aquidauna em Corguinho. Desse ponto, e até mais acima, na barra do “Corguinho”, espraia-se o balneário municipal, com instalações para camping, churrasco e esportes de praia.

O “Corguinho”, que deu nome à cidade, desembocando no Rio Aquidauana.

Encontro das águas de rio e córrego.

A praia do balneário.

Outra fonte sobre Corguinho:

Corguinho e seus ETs“, documentário de 14 minutos, de Luciana Ferreira Nantes, realizado em 2005 dentro do projeto “Revelando os Brasis” Ano I.

 

Anúncios

2 Respostas to “Corguinho”

  1. Ligia Says:

    Parabéns pelas fotos, Corguinho é maravilhoso.
    _____
    do blog:

    Obrigado, Ligia. E realmente Corguinho tem muita coisa bonita para ser vista…

  2. Sotam Resiak Says:

    Parabéns por seu interesse, conhecimento e a boa vontade em partilhar com outros o seu contentamento.

    Emigrei para o Brasil, vindo dos Estados Unidos, em 1995, e sediei-me no agreste pernambucano, onde desenvolvo várias atividades, sendo uma delas o hobby experimental com plantas.

    Anos atrás plantei muitos flamboyant de cores diversas, inclusive o azul, que não é flamboyant, mas o jacarandá mimoso. Meses atrás, após a poda, percebi que muitos dos galhos cobertos de material orgânico estavam brotando. Sim! Os plantei para desenvolver raizes. Kaboom! Alguns desenvolveram pequenos galhos. Todavia, as estacas mais finas brotaram com mais vigor que as mais grossas.

    Portanto, estou anotando em meu jornal de observações, que é possível a disseminação do flamboyant por estaquia.

    OBS*
    Sua cidade parece ser um belo, organizado e acochegante lugar para se viver. O conhecerei um dia.

    Um abraço, e continuar seu bom trabalho.

    Sotam
    _____
    do blog:

    Obrigado, Sotam! E essa informação sobre estaquia com flamboyant é muito interessante; não imaginava que pudesse ocorrer.

Comentários encerrados.


%d blogueiros gostam disto: