Tentando Montar um Puzzle

Entediada com quebra-cabeças fáceis, Rosângela comprou um que consiste em reconstruir uma figura previamente dividida em 1530 partes. Essas partes, numa mistura infernal, têm dezenas de formatos diferentes, variações de retângulos de 2 cm por 2 cm em que foram feitas reentrâncias ou a que foram adicionados apêndices. Uns e outros em posições e formatos diferentes, indo do redondo ao oblongo. Resumindo, e para economizar 1000 palavras, apresento na foto abaixo alguns dos formatos citados.

E a seguir, um exemplo de como são feitos os encaixes (para os leitores que não se lembram):

Bom, o blogueiro não resistiu e resolveu participar da montagem que deveria resultar numa figura de 60 cm por 90 cm. Um jogo desses é ótimo para treinar a paciência da pessoa, bem como a sua acuidade visual, e até o seu raciocínio.

Bom, analisamos inicialmente a figura (de 20 cm por 30 cm) estampada na caixa do puzzle, representando uma paisagem italiana. A figura que formaríamos seria 9 vezes maior (3 em largura e 3 em comprimento) que a da caixa, e esperávamos riqueza de detalhes para um passatempo tranquilo e produtivo. Estabelecemos então, como estratégia, iniciar a montagem pelas peças da figura central, uma pequena igreja rural com sua torre. Levou um bom tempo até que conseguíssemos esparramar as peças pela mesa, e depois garimpar aquelas que tivessem riscos e contornos geométricos.

Era sábado, e à noite, após cerca de 6 horas/mulher e mais 6 horas/homem, chegamos ao seguinte resultado (com cerca de 200 peças):

Acontece que a resolução da foto da embalagem já é muito baixa, o que torna qualquer coisa pequena, mesmo objetos geométricos, meio borrada, o mesmo valendo para coisas com pouco contraste entre as partes constituintes. Vejam, na foto abaixo, que as flores cor-de-rosa não são identificáveis:

E constata-se que a foto sofrível da embalagem foi repassada diretamente ao puzzle, simplesmente “esticando” os pixeis originais de baixa qualidade. O normal, para uma empresa que se preza, seria fazer o contrário: passar ao puzzle uma imagem de alta resolução e dessa foto gerar um outra para a embalagem, com os pixeis “encolhidos”. Isto permitiria identificar as flores já na foto da embalagem, e melhor ainda na foto do puzzle. Mas da forma como a fabricante do puzzle fez, vejam como aparece parte da imagem acima, com os pixeis “esticados” 9 vezes ( 3 na horizontal, 3 na vertical):

E se a flor inteira é irreconhecível, imaginem topar, na mesa, com o recorte de um pedaço dela:

Para piorar as coisas, a foto da embalagem teve as partes correspondentes à moldura elegantemente surrupiadas. Assim, se você quiser começar o preenchimento por um dos lados, terá que considerar apenas metade da peça escolhida. E se começar por uma das quatro peças de canto, você só achará, na foto da embalagem, 1/4 da peça; as outras três partes ficaram sob a moldura.

Bom, com isso o passatempo se tornou um exercício de masoquismo. Domingo à noite, depois de mais 12 horas de trabalho conjunto, haviámos encaixado 400 peças e chegado no ponto mostrado abaixo.

Depois dessa etapa o blogueiro “caiu fora” do projeto, mesmo porque achou que estavam faltando algumas peças no jogo. Mas Rosângela continua, agora com a ajuda de Odete. Boa sorte para ambas. Quanto ao fabricante, pensarei 1530 vezes antes de comprar outro brinqueda da marca, trate-se ou não se trate de um puzzle.

Post Scriptum

Pois é, com o entusiasmo e persistência das mulheres, a desistência do blogueiro não durou 24 horas. Eis o que aconteceu depois:

Situação do projeto na noite de 17/03/2010:

Situação do projeto na noite de 18/03/2010:

Na noite de 22/03/2010:

Na noite de 24/03/2010:

Na noite de 25/03/2010:

Na noite de 27/03/2010:

Finalmente, na noite de 31/03/2010:

Quebra-cabeça resolvido, desafio vencido! Fica assim desmentida a suspeita inicial de que faltariam peças. E ficam reforçadas as afirmativas de que a empresa aproveitou estampa antiga e ainda suprimiu parte importante da foto-guia da embalagem, fatos que seriam válidos se tivessem sido informados claramente, entrando como graus extras de dificuldade. De qualquer modo, vamos adquirir um novo desenho do mesmo jogo, para ver em quanto tempo ele será, desta vez, resolvido…

Anúncios

4 Respostas to “Tentando Montar um Puzzle”

  1. josiane Says:

    eu amo fazer blog

  2. Erica Says:

    Quero um desses pra fazer um quadro… adoro e acho lindo pra decorar

  3. Erick Says:

    Muito linda a paisagem, eu já montei alguns puzzles também. Indico sempre começar separando as peças pelas cores e também as laterais, que são identificadas pela borda lisa. Depois fazendo exatamente como você fez montando parte por parte até ir fechando. Depois é só colar e emoldurar.

  4. Alexsandra Says:

    Eu estou querendo fazer um quebra-cabeça com uma imagem e tamanho a meu gosto. Vc fizeram com alguma empresa profissional??? Qual empresa???

    __________

    resposta do blog:

    Alexsandra:

    Não fizemos o puzzle. Compramos numa loja. Apenas brincamos com ele.

Comentários encerrados.


%d blogueiros gostam disto: