Passeio pelo Morro do Paxixi

O Morro do Paxixi não tem um perfil característico como outros (Morro Azul, Morro do Chapéu) da região. Do distrito de Camisão, município de Aquidauana (MS), vai-se subindo lentamente até o seu topo, onde existem 3 grandes antenas de comunicação. No percurso ocorrem, em vários pontos, escarpas e despenhadeiros. A estrada até o topo, mantida pelas empresas de telecomunicações e pela Prefeitura do município, recebeu concretagens e asfaltamento precário, ambos com guias laterais (mas sem as necessárias microbacias), nos trechos mais íngremes ou beirando precipícios.

A meio-caminho topa-se com o Córrego do Morcego, com duas belas quedas d’água, uma com 3 metros e a outra com 36 metros de altura.

Este passeio foi realizado na manhã do dia 4 de outubro de 2009, domingo.

Clique nas fotos (5 delas de autoria do estudante Rafael Lopes) para aumentar.

morro_do_chapeu_01

À esquerda, na estrada-parque, próximo à localidade de Camisão, vê-se o Morro do Chapéu.

distrito_camisao_01

Do mesmo ponto de vista, uma cena bucólica: cavaleiros na estrada, um Tarumã florido à direita.

distrito_camisao_02

Pouco adiante, já nos limites do Camisão, vista do Morro das Araras.

distrito_camisao_03

Passada a localidade, toma-se o rumo do Paxixi. Não ficamos sabendo do nome do morro adiante.

distrito_camisao_04

O mesmo morro, visto mais de perto.

distrito_camisao_05

Início calçado de um trecho íngreme.

distrito_camisao_06

Outro trecho íngreme, com asfalto grosseiro.

distrito_camisao_07

Mais adiante, a estrada margeia um despenhadeiro.  Dali se tem esta vista.

corrego_do_morcego_01

Novamente calçada, a estrada atravessa o Córrego do Morcego, atualmente com pouca água. Dizem os ambientalistas que o Córrego, como curso d’água permanente, está com os dias contados, em face do desmatamento (para transformação em pastagens) morro acima.

corrego_do_morcego_02

Esta é a primeira queda (margeando a  estrada), com cerca de 3 metros de altura.

corrego_do_morcego_03

A mesma queda (vista lateral).

corrego_do_morcego_04

Vinte metros abaixo, num curso em pequeno desnível mas extremamente perigoso, pois o leito é escorregadio, as águas despencam para o vale, numa queda de 36 metros.

corrego_do_morcego_06

A segunda queda, com 36 metros de altura.

corrego_do_morcego_07

Vista parcial da mesma queda.

corrego_do_morcego_08

A base da cachoeirinha.

corrego_do_morcego_05

O fotógrafo Rafael Lopes teve, na volta, de enfrentar esse ponto cheio de raízes expostas e pedras pouco seguras.

distrito_camisao_08

De novo seguindo para o alto do morro do Paxixi. À frente, novo trecho íngreme, precariamente asfaltado.

alto_do_paxixi_01

As três torres de comunicação no alto do morro.

alto_do_paxixi_02

Vista a partir do topo do morro, olhando-se na direção do Pantanal. Como outros morros da região, o Paxixi alcança pouco mais de 600 metros de altura em relação ao nível do mar. As terras mais baixas aqui visualizadas ficam na cota de 200 metros.

alto_do_paxixi_03

A parte esquerda, mais aproximada, da mesma vista. O azulado da paisagem se deve ao tempo seco e aos incêndios e queimadas da região.

alto_do_paxixi_04

A parte direita da mesma vista.

alto_do_paxixi_05

Um exemplar da árvore Didal (ou Dedal, ou Dedaleira).

alto_do_paxixi_06

À esquerda, exemplares recém-folhados de Barbatimão; à direita, exemplares de Pequizeiros.

alto_do_paxixi_07

Vista a partir de outro ponto, olhando-se para o lado oposto ao do Pantanal. À esquerda, entrada para uma fazenda de gado.

alto_do_paxixi_08

Descendo o morro. Neste trecho o bom calçamento tem guias e desvios para a água da chuva. Mas após esses desvios não há micro-bacias para retenção parcial das águas e diminuição da força das enxurradas. Essas micro-bacias poderiam ser feitas manualmente, por um único trabalhador. Que tal alguma ONG se oferecer para o trabalho voluntário? O blogueiro topa ajudar.

distrito_camisao_09

Novamente nas terras mais baixas, uma bela cena campestre.

esperando_a_peixada

No fim do passeio, e já no distrito de Piraputanga, enquanto os adultos conversam e tomam uma cervejinha, a garota Luísa espera o almoço traçando arabescos digitais.

.

Anúncios

2 Respostas to “Passeio pelo Morro do Paxixi”

  1. Juliana Says:

    Foi um passeio ótimo apreciar as imagens e acompanhar relato. Parabéns!
    _____
    do blog:

    Obrigado, Juliana!

  2. Nauan Says:

    a primeira foto não é do morro do chapeu
    __________

    resposta do blog:

    Obrigado pela informação, Nauan. Vamos verificar.

Os comentários estão desativados.


%d blogueiros gostam disto: