Uma Aldeia Urbana

A Aldeia Marçal de Souza, instalada pela Prefeitura Municipal de Campo Grande em 1999, foi a primeira aldeia urbana do Brasil. Ocupa, no bairro Tiradentes (junto à curva da Av. Marquês de Pombal), uma área de 4 hectares (40.000 metros quadrados) e é composta por 135 casas (de 32 m2 cada), duas “ocas” que constituem o Memorial da Cultura Indígena e uma escola municipal (esta, com 20% dos estudantes morando na aldeia, ensina a Língua Terena como atividade extra-curricular). A população da aldeia, cuja ampla maioria pertence à etnia terena, é de pouco mais de mil habitantes, sendo diversas casas ocupadas por mais de uma família.

O Memorial pode ser visitado todos os dias, das 8 às 18 horas. Cada visitante paga R$ 2,00 (exceto crianças). Agendamento prévio para grupos, telefone 3314-3544.

aldeia_urbana_01

As duas “ocas”, montadas sobre estruturas tubulares de aço.

aldeia_urbana_02

Entrada do Memorial da Cultura Indígena.

aldeia_urbana_03

A cobertura foi feita com palha de Buriti.

aldeia_urbana_04

A parte dos fundos do Memorial.

aldeia_urbana_05

Parte interna do Memorial, mostrando a portaria e, acima desta, um mezzanino.

aldeia_urbana_06

O salão principal, onde ficam expostos os trabalhos de artesãos indígenas de várias etnias (terena, Kadiwéu e guarani).

aldeia_urbana_07

Cerâmica terena.

aldeia_urbana_08

Cerâmica decorativa dos índios kadiwéus.

aldeia_urbana_09

Vestimenta típica das índias terenas.

aldeia_urbana_10

Um objeto feito de coité (cabaça).

aldeia_urbana_11

A parte leste da aldeia, vista do mezzanino do Memorial.

aldeia_urbana_12

Além do terreno do Memorial, casas da parte oeste da aldeia.

aldeia_urbana_13

Uma das atendentes do Memorial: Claudete, de etnia terena.

Anúncios

3 Respostas to “Uma Aldeia Urbana”

  1. ana karoline s Says:

    muito interessante estou fazendo um trabalho de artes e tive
    que pesquisar meu trabalho é de etnia Kadiwéu, iria ser legal se tivesse mais coisas….Obrigado
    ass: Ana
    _____
    Obrigado pela visita, Ana Karoline. Há uma foto de um grande vaso kadiwéu numa página desse blog, denominada Artesanatos.

  2. sandra Says:

    É realmente muito moderno parece uma biblioteca pública ou mercadão onde domina o capitalismo, e uma forma de mostrar que o índio pode ser igual ou melhor em tudo, o que vejo é o domínio da cultura branca, futebol, corrida, a índia segurando uma placa e a outra com faixa de miss, etc isto é uma vergonha e ridículo para a cultura indígena que é tão rica em sabedoria da natureza e crença. Que pena! Estes índios precisam de muita Luz para valorizar seus antepassados.
    Educação, saúde e bem estar social é um dever do estado para todos.
    _____
    do blog:

    Para os demais leitores, esclarecemos que a Sandra se refere, não apenas ao assunto da postagem atual, mas também ao conteúdo de outra postagem deste blog, Jogos Urbanos Indígenas.

  3. flavia pereira Says:

    ameiiiiiiiiiiiiii o site d++ esses treco

Comentários encerrados.


%d blogueiros gostam disto: