MS : não há perdas na arrecadação do ICMS

Ao contrário da interpretação de alguns analistas, incentivada por certos setores da sociedade sul-matogrossense, a arrecadação do ICMS em Mato Grosso do Sul “vai muito bem; obrigado!”.

Os enganos em que caem esses analistas são quatro:

1) comparam apenas dois meses de uma longa série estatística disponível;

2) não consideram a possível sazonalidade de um desses dois números;

3) ao invés de comparar dados efetivos de um período com dados efetivos de outro período, comparam simples expectativas de um período com os resultados menores realmente alcançados;

4) chamam a comparação do item anterior, não como “expectativas não realizadas”, como deveriam, mas sim, como “queda na arrecadação”.

Vamos aos dois primeiros enganos. Como se sabe, fevereiro tem geralmente 3 dias a menos do que janeiro, e este fato prosaico interfere em qualquer estatística, desde a de passageiros servidos por sistemas de transporte público até a do faturamento de um quiosque de jogo-do-bicho. Só analistas descuidados ignoram uma tão evidente sazonalidade. Vejam primeiramente a tabela comparativa:

ARRECADAÇÃO DE ICMS * MATO GROSSO DO SUL
MESES 2008 2009 VARIAÇÃO
2009 / 2008
Janeiro 322.963.742,70 370.000.000,00 + 14,56%
Fevereiro 272.584.341,03 340.000.000,00 + 24,73%
Nota: valores de 2009, aproximados. Fonte: Correio do Estado de 04/03/2009.

Constata-se que em fevereiro de 2009, que teve 9,68% menos dias do que janeiro, a arrecadação de ICMS diminuiu apenas 8,11%. Isto quando, em fevereiro de 2008 a arrecadação havia diminuído, em relação ao mês anterior, nada menos do que 15,60%! Conclusão: tudo normal na arrecadação atual, e com boas tendências.

Outro indicador de normalidade é o fato das duas arrecadações de 2009 superarem amplamente as arrecadações correspondentes do ano anterior: a de janeiro/2009 aumentou cerca de 14% em relação à de janeiro/2008; e a de fevereiro/2009 aumentou, em relação à sua congênere de 2008, cerca de 24%!

icms_ms_desde_2007_2

Mas analisemos os dois últimos enganos das referidas análises.

Vemos pelo gráfico acima que a evolução da arrecadação do ICMS, em Mato Grosso do Sul, apresenta um quadro estável, de absoluta normalidade. As poucas variações negativas são pequenas, descontínuas e devidas a fatores sazonais. Não há razão, portanto, para falar em crise; pelo menos em Mato Grosso do Sul.

É claro que o setor frigorífico, muito dependente de exportações, enfrenta grandes dificuldades; mas como a sua participação no bolo do ICMS é muito pequena, isto praticamente não se reflete na arrecadação desse imposto.

Anúncios

Uma resposta to “MS : não há perdas na arrecadação do ICMS”

  1. Normann Kalmus Says:

    Outra observação: os valores mencionados são históricos e poderia o leitor desavisado concluir que o crescimento se dá pelo efeito inflacionário.

    Tive interesse no tema e desenvolvi o mesmo gráfico com os valores atualizados pelo IGPM de fevereiro de 09 e, pasme, o crescimento se verifica da mesma forma.

    Se tiver interesse, veja este link http://normannkalmus.com.br/blog/2009/02/19/indignar-se-e-estar-vivo-2/

Comentários encerrados.


%d blogueiros gostam disto: