Um “Elefante Branco”

Deveria ser a “nova rodoviária de Campo Grande”. Iniciada em 1993, no governo Pedro Pedrossian, foi interrompida no final do ano seguinte (e final daquele governo) “por falta de recursos financeiros”. Nessa altura já haviam sido gastos 75% de um total orçado em cerca de R$ 25 milhões (valores de hoje). Percebe-se que o montante, para uma construção de 6.000 m2, era extraordinariamente salgado (a nova “nova rodoviária de Campo Grande”, de tamanho equivalente e que será construída em outro local através da chamada PPP, custará, segundo informaram, ainda caríssimos R$ 10 milhões).

Não cabe aqui fazer a cronologia desse vergonhoso desperdício do dinheiro público. O leitor poderá conferir no site da Assembléia Legislativa de MS ( clique aqui para acessar ) e verificar a comédia de erros que sucedeu ao erro inicial, do governo Pedrossian, de licitar a obra por um valor estratosférico, numa época em que o Estado era incomparavelmente mais pobre do que hoje.

Mas vamos ao que interessa no momento, ou seja, mostrar como se encontra esse “elefante branco” depois de 14 anos de abandono. O projeto arquitetônico, infelizmente não levado a termo, é de Rubens Gil de Camilo, já falecido. (CLIQUE NAS FOTOS PARA AUMENTAR).

rodoviaria_01

rodoviaria_02

rodoviaria_03

rodoviaria_09

rodoviaria_04

rodoviaria_05

rodoviaria_06

rodoviaria_07

rodoviaria_08

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: