Sebastião e seu Quiosque

Em 7 de dezembro de 1999 eu dava esta notícia, num jornal mural:

Sebastião, morador do bairro Novos Estados, construiu esse agradável quiosque há mais de ano (…). Caprichoso, foi diversificando sua atividade, passando a vender, além de sucos e água de coco, terra preta e esterco curtido . Com a ajuda de Dona Márdina, fez nascer esse lindo e viçoso jardim, prova palpável, para os seus clientes, de que a terra e o esterco vendidos são de boa qualidade.

E estampava essas fotos, tiradas com uma dinossaurocâmera digital:

quiosque1

Quiosque2

Bom, quase oito anos depois, parece que algumas coisas mudaram na vida de Sebastião Nícola Dias. Inclusive uma nova filha, agora com 1 ano. Mas esse camapuanense de 52 anos ainda não bamburrou, embora merecesse tê-lo feito há muito tempo. Continua lá, em sua dura labuta, fazendo de tudo um pouco para o sustento da família.

No terreno, algumas plantas se fizeram árvores frondosas. O quiosque original, coberto com folhas de palmeiras, recebeu paredes de alvenaria e cobertura de fibrocimento. Atrás dele surgiu um anexo com algumas mesas de sinuca. Na frente, uma charmosa cerca de bambu, para que a criança não alcance a rua. Mas há quem reclame da ausência do pequeno jardim que em outros tempos enchia os olhos de quem por ali  passava.

Agora Sebastião também vende doces, salgados, refrigerantes e cerveja, e o pátio interno de vez em quando posa de estacionamento. Mas, e a sorte, quando vai chegar? Espero que esteja ali pertinho, já dobrando a esquina…

Quiosque3

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: